Comportamento

A ciência explica porque gostamos tanto de coisas fofas

Não existe uma pessoa que veja um filhote e não tenha uma reação do tipo “Owwwwnnn!!!”. Pode ser o maior durão do mundo, na presença bochechas gordinhas, olhos redondos e grandes, roupinhas de bebê, filhotinhos de qualquer animal… o coração amolece. E mais uma vez, essa é uma estratégia de sobrevivência da natureza que aflora nosso instinto de cuidado. Mas, por que agimos assim?

Estudos garantem que a reação que temos ao nos deparar com coisas fofas, serve para facilitar que nós demos nossa atenção a tais criaturas tão jovens, que com certeza precisam de cuidado e são indefesas. Filhotinhos e bebês são criaturas tão incrivelmente fofas que inspiram nosso instinto de cuidado e criação, de carinho e dispertam a vontade de ficar perto delas. Bebês e filhotes são seres indefesos, impotentes. A única estratégia que eles têm que motivar os outros a cuidar deles, então, seria sua fofura, que, como todos sabem, exercem seu papel com efeito surpreendente. A “fofura” nos faz sentir bem, nos faz querer estar perto e cuidar, e quem nunca se derreteu com uma voz de bebê balbuciando seu “da-dá”, “gu-gu”?

E por que você acha que os anúncios de amaciante usam bebês fofos na embalagem? Claro, ficar com a roupa fofa como um bebê é tudo que queremos. Em um estudo da California State University Northridge, cientistas ficaram na porta de um supermercado, pedindo a fregueses para completar um questionário sobre doação de órgãos. Em metade do tempo, eles mostraram uma foto de um bebê super fofo. Sem a foto, apenas 26% das pessoas concordaram em concluir o inquérito. Com a imagem, 49% concluíram o questionário. No teste, as mulheres cederam mais “a fofura” devido ao seu instinto materno. Isso prova que ver coisas fofas, nos deixam mais receptivos. Ser fofo é uma estratégia de sobrevivência.




 

 



FONTE: HypeScience
10 comentários

10 Comments

  1. Edmilson

    em

    Fiquei com muita vontade de brincar de “bater asas” com as orelhas daquele coelho, mas acho que isso não o deixaria feliz 🙁

    • em

      como assim? Um pintinho é tão lindo!!!Dá vontade de esmagar de tanto apertar!

  2. Felipe

    em

    Mas Karlla, esse comportamento, pelo menos em nós, seres humanos, não se daria somente com mamíferos? Por causa das semelhanças com os nossos filhotes?
    Poucas pessoas se sentem “atraídas” por um filhote de Tubarão, Serpente ou mesmo de uma Galinha…

  3. Alisson

    em

    eu gosto de filhotes animais, mas humanos eu não gosto nem um pouco ;s

    • Stephanie

      em

      Somos duas, bebês humanos eu nao sou chegada, tenho medo…nunca peguei no colo =x mas filhotinhos de bichos eu amoooo

      • Luuck

        em

        LOL… Nem precisei ler seu nome… quando li: “tenho medo”, já imaginei que era você…xD

  4. Daniel Melo

    em

    Pode acontecer esse comportamento com outros seres vivos e até com objetos. Na verdade, o que o dispara são as semelhanças com nossos bebês em questão de “curvas”. Se a proporção e forma das coisas lembrar as cabecinhas redondas e grandonas dos bebês, até um martelo pode ficar “fofinho e bonitinho”.

  5. Kelly Porto

    em

    Realmente ñ tem como resistir a tanta fofura.

  6. Olá,

    eu citei essa postagem em meu blog.
    http://www.nano-macro.com/2012/12/coisas-fofas.html

    Obrigado por compartilhar conhecimento conosco. Grande abraço!

  7. Thalya

    em

    N tem como resistir a essas fofuxas!

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo