Animais

Larvas de mosquitos construtores de redes brilhantes, incrível!

Pertencente a ordem Diptera (mosquitos e moscas) e à família Mycetophilidae, os “mosquito-fungo da Nova Zelândia” é um dos mais incríveis de que temos conhecimento. O nome científico é Arachnocampa luminosa que significa mais ou menos ” inseto aranha que brilha”. Esse nome é devido dois de seus traços peculiares: sua capacidade de emitir brilhar no escuro e o método que usa para capturar suas presas.

Os adultos desta espécie são muito pouco conhecidos, pois passam a maior parte da vida como larva (de 8-12 meses) e por causa disso quando adultos não se alimentam e suas peças bucais não funcionam. Mas a fase mais interessante desses insetos é mesmo a fase larval. Quando larva, os Arachnocampa possuem cerca de 4 cm de comprimento, são caçadores vorazes e tem grandes mandíbulas bem preparadas para caçar suas presas, possuem a cor marrom, mas com a pele translúcida que permite mostrar um brilho esverdeado através da pele. Incrível como um vagalume!


A bioluminescência desses insetos se deve a reações químicas que ocorrem em um órgão especializado localizado na extremidade do tubo excretor. Assim como os vagalumes, produzem a enzima luciferase que juntamente com a luciferina e oxigênio produzem uma luminosidade natural, a bioluminescência. No caso dos Arachnocampa, a larva produz a luz com o objetivo de atrair alimento. Quanto mais faminta estiver, mais luz emitirá.

As larvas vivem principalmente em locais escuros e úmidos como cavernas, para que possam pendurar no teto seus fios de seda coberto com muco bioluminescente que produz. Com esse fio, as larvas produzem redes brilhantes de seda, com fios de até 50 cm de cumprimento que ficam pendurados aguardando a presa. As cavernas infestadas dessas larvas são um show da natureza, centenas de fios cobertas com glóbulos de mucosa brilhante. No escuro os fios brilham e vários insetos são atraídos pela luz e acabam presos na mucosa que possui substâncias químicas capazes de paralisar a presa. Uma vez capturada a presa vira comida das larvas que se cuidam para comer o suficiente para manter o adulto vivo para o acasalamento.

O maior inimigo dos Arachnocampa são os turistas que visitam suas cavernas em busca de um dos mais fabulosos espetáculos da natureza, veja nas fotos!

Esta espécie passa a maior parte da vida como larva (de 8-12 meses). Foto: Reprodução/marktravel

Quando larva, os Arachnocampa possuem cerca de 4 cm de comprimento e são caçadores vorazes. Foto: Reprodução/makrtravel

A bioluminescência desses insetos se deve a reações químicas que ocorrem em um órgão especializado localizado na extremidade do tubo excretor.

Quanto mais faminta estiver, mais luz emitirá.

Um adulto de Arachnocampa luminosa.

FONTE: Marks Travel Notes


Comentários

Novidades

Topo