Comportamento

Estudo mostra que sua escova de dentes pode conter fezes de todas as pessoas que frequentam banheiro de sua casa

Segundo novo estudo realizado na Universidade Quinnipiac em Connecticut indicou que há uma chance de 60% de nossa escova de dentes estar contaminada com fezes, independente do quanto você limpá-la.  E isso não é tudo. Se você compartilha banheiro, existe uma chance de 80% destas fezes pertencerem a outras pessoas.

Para o estudo, foram analisadas a quantidade de coliformes fecais em banheiros compartilhados na Universidade. Os coliformes fecais, atualmente chamado de coliformes termotolerantes, são bactérias que estão presentes em grandes quantidades no intestino dos animais de sangue quente, inclusive seres humanos. Segundo o estudo, os coliformes podem chegar até as escovas de dentes através do acionamento da descarga do vaso sanitário.

A principal preocupação não é com a presença de sua própria matéria fecal em sua escova de dentes“, disse Lauren Aber, um estudante envolvido no estudo. “ É que uma escova de dentes pode estar contaminada com matéria fecal de outra pessoa, que contém bactérias, vírus ou parasitas que não fazem parte de da sua flora natural.” Isso porque esses microrganismos podem causar diarreia, pruridos da pele, infecções do ouvido, entre outras coisas.

maxresdefault

Surpreendentemente, todas as escovas de dentes recolhidas para análise estavam contaminadas com coliformes fecais das pessoas que compartilhavam o banheiro. Independente do método de armazenamento, pelo menos 60% das escovas de dentes foram contaminadas com fezes.

Segundo Aber, mesmo usando capas na escova de dentes, não houve proteção e estas também sofreram contaminação. Na verdade proteger as cerdas úmidas com uma capa cia um ambiente ideal para proliferação bacteriana, pois mantém as cerdas úmidas.

Fonte: dailymail    Imagens: Reprodução/ diariodelitoral/ youtube

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma Resposta

Topo