Por que algumas flores só tem perfume a noite?


“Minha mãe tem uma flor que a noite tem um cheiro maravilhoso, mas de dia não sentimos nada. Por que algumas flores só tem cheiro a noite?” Débora Mesquita

 Débora, cheiro bom ou cheiro ruim, o perfume das flores tem uma única finalidade: atrair polinizadores. Devido à alta sensibilidade dos insetos ao cheiro, mesmo as flores que parecem não ter cheiro ao olfato humano, possuem quantidades suficientes de substâncias aromáticas para atraí-los. As flores que soltam perfume durante a noite, são aquelas que atraem polinizadores de hábito noturno, como as mariposas e os morcegos. Geralmente são flores com forte odor, se o cheiro é bom ou ruim, depende do polinizador interessado naquele vegetal.

Os polinizadores noturnos visitam as flores no final da tarde e à noite em busca do néctar produzido pelas flores. Normalmente os animais de hábito noturnos não possuem um bom estímulo visual e se guiam pelo odor para alcançar seu alimento e já que os polinizadores só aparecem à noite, do que adiantaria liberar perfumes durante o dia? Com o trabalho dos polinizadores, as flores ainda garantem seu sucesso reprodutivo, pois ao se satisfazerem com o néctar carregam o pólen de uma flor para a outra durante a noite.

Este processo de liberação do aroma pelo vegetal é controlado por um mecanismo fisiológico que identifica a ausência de luz. Assim que a luz diminui, o perfume de atração começa a ser liberado. Além das plantas com cheirinho bom, podemos ter aquelas com odor de fezes ou carniça. Chamamos esta estratégia de mimetismo olfativo, na qual a planta reproduz o cheiro de proteína em decomposição ou de fezes, com o objetivo de atrair para suas flores os insetos que normalmente são atraídos pela carniça ou pelo estrume.


 

FONTE: Portal São Francisco e Mundo Estranho


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.