Por que alguns medicamentos devem ser evitados em casos de suspeita de dengue?


“Sempre que passam nos meios de comunicações (radio/tv) propagandas de remédios no final eles sempre adverte que se a pessoa estiver com dengue não é melhor tomar o medicamento, por quê?” Felipe Miranda

Boa pergunta Felipe. Alguns medicamentos, principalmente a Aspirina (ácido acetilsalicílico) associada deve ser evitados se a pessoa estiver com suspeita de Dengue.

Todos nós sabemos que  o vírus da Dengue diminui a produção das plaquetas no sangue que são responsáveis pela coagulação. O ácido acetilsalicílico funciona no organismo como um anticoagulante e o seu uso durante a Dengue poderiam desencadear uma hemorragia e até levar a morte, dependendo da gravidade do caso.


As plaquetas (responsáveis pela coagulação do sangue) se agregam para tal em resposta a liberação de uma substância chamada tromboxano A2. Quando tomamos medicamentos que contém o ácido acetilsalicílico, ele inibe a produção de tromboxano A2, resultando na diminuição da tendência de agregação plaquetar. Isso faz com que funcione como um anticoagulante. Ele pode causar lesões na mucosa gástrica, atrapalhar o diagnóstico da doença e pode causar hemorragias e acidose na maioria dos casos.

Alguns dos principais remédios que não devem ser usados quando houver suspeita da dengue são: AAS, Analgesin, Aspirina, Aspirina C Efervescente, Benegrip, Bufferin, Cafiaspirina, Cibalena A, Doril, Engov, Melhoral C, Melhoral Infantil, Sinutab, entre outros.

Alguns dos principais remédios que não devem ser usados quando houver suspeita da dengue são: AAS, Analgesin, Aspirina, Aspirina C Efervescente, Benegrip, Bufferin, Cafiaspirina, Cibalena A, Doril, Engov, Melhoral C,  Melhoral Infantil, Sinutab, entre outros. Um bom substituto nesses casos seria o medicamento a base de Dipirona ou Paracetamol. Mas cuidado! É preciso ler a bula para ter certeza!

Um bom substituto nesses casos seria o medicamento a base de Dipirona ou Paracetamol. Mas cuidado! É preciso ler a bula para ter certeza!
Um bom substituto nesses casos seria o medicamento a base de Dipirona ou Paracetamol. Mas cuidado! É preciso ler a bula para ter certeza!

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.