Faz mal comer o bicho da goiaba? Posso adoecer?

Bicho da goiaba: Que bicho é? Como vai parar lá dentro? Pode comer?

Queria saber de onde vem o o bicho da goiaba e se pode comer. Por onde ele entra ou seja, como vai parar dentro da fruta? Sabem me dizer que bicho é ele?   Marluce

Ótima dúvida, Marluce. Aquele “bicho da goiaba” não verdade são larvas de uma mosca. Elas chegam ao interior da fruta ainda no formato de minúsculos ovos que se tornarão filhotes de um inseto chamado mosca-da-fruta.

Depois de fecundadas, essas moscas perfuram as cascas não só da goiaba, como também de várias outras frutas, para colocar seus ovos lá dentro.

Um estudo publicado na Revista científica Agricutural Entomology encontrou 13 espécies diferentes de apenas um gênero da mosca da fruta atuando em pomares de goiaba. Ou seja, são muitas espécies diferentes que colocam suas larvas dentro da goiaba.

Com uma espécie de ferrão localizado no abdômen, a mosca-da-fruta rompe a casca e deixa seus ovos dentro do fruto.

Esses ovos se transformam em larvas que se alimentam da polpa da fruta e vão abrindo nela túneis onde passam a viver.

Isso favorece a proliferação de bactérias que aceleram o apodrecimento da fruta. Para as larvas, esse processo é importante, pois a casca fica permeável, permitindo a entrada de mais ar e facilitando sua respiração.

Quando a fruta cai do pé, a larva se enterra alguns centímetros no solo para continuar seu desenvolvimento no estágio de pupa, um período intermediário antes da metamorfose total. Após dez dias, ela finalmente vira uma mosca.

Pode comer bicho da goiaba?

Apesar de ser bem nojentinho, engolir bicho da goiaba não tará mal algum, a não ser para o o pobre bicho.


Nosso suco gástrico é mais do que capaz de detonar com esse bichinho em pouquíssimo tempo. Além disso, ele só come goiaba e não sai dali.

Então praticamente tem as mesmas propriedades da fruta. Aliás, encontrar um bicho da goiaba nem é tão ruim assim, pois  indica que aquela fruta é livre de agrotóxicos, que fazem muito mais mal do que comer qualquer bichinho inofensivo.

Artigo: Uchoa Lemos et al guiadossolteiros

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.