Curiosidades

Este rapaz viveu por mais de um ano sem coração. Ele carregava o coração na mochila!

Este rapaz viveu por mais de um ano sem coração. Ele carregava o coração na mochila!
Esse texto foi informativo para você?

Stan Larkin de 25 anos acaba de receber um coração novo graças a um transplante bem sucedido. Mas antes ele precisou sobreviver por mais de um ano sem o coração dentro do corpo.

Em vez disso, Stan usou um “coração artificial” que ficava dentro de uma pequena mochila. A mochila precisava acompanha-lo para onde fosse pois o “coração” era responsável por bombear ao sangue e mantê-lo vivo. Foi assim durante 555 dias. Agora os médicos que acompanharam o rapaz durante o processo, estão bastante animados com o sucesso da mochila-coração. Eles esperam que esse dispositivo seja capaz de sustentar outros pacientes com insuficiência cardíaca total que esperam por um doador. O processo é chamado de  Syncardia.


Quando adolescentes, Stan e seu irmão foram diagnosticados com cardiomiopatia hereditária, que é uma doença cardíaca genética causadora de insuficiência cardíaca, sem qualquer aviso. A pessoa está bem e saudável e, inesperadamente tem um infarto. Depois de anos na lista de doadores de espera, Stan e seu irmão Dominique tiveram seus corações removidos e passaram a usar o dispositivo Syncardia.

Syncardia-artificial-heart

Dominique usou o dispositivo por apenas algumas semanas, Mas Stan teve de esperar mais de um ano. Para não ter que ficar no hospital, ele foi equipado com o controlador portátil Freedom® e liberado para voltar para casa. A mochila pesava 6Kg de onde partem mangueiras ligadas ao sistema vascular do paciente e assim fazer o trabalho do coração, ou seja, bombeava sangue oxigenado para todo corpo.

O médico responsável pelo caso, Dr. Jonathan Haft , da University of Michigan Frankel Cardiovascular Centre, disse que embora outros dispositivos, tais como os desfibriladores implantáveis possam ajudar com insuficiência cardíaca parcial, Syncardia é utilizado quando ambos os lados do coração falha.

O processo de Stan iniciou-se em 2014 teve um final feliz. O rapaz recebeu o coração do doador em 9 de Maio de 2016, e agora está totalmente recuperado do procedimento.

Fontes: sciencealert/  sciencedaily/     
  Imagens: Reprodução/ sciencealert/ syncardia/

 


Comentários

Novidades

Topo