Curiosidades

O ebola está de volta: nova epidemia já pode estar incontrolável

O ebola está de volta: nova epidemia já pode estar incontrolável
Esse texto foi útil para você?

Doença do vírus Ebola, conhecida anteriormente como Febre Hemorrágica Ebola, é uma doença causada por um vírus, no qual seu hospedeiro natural é o morcego frutívoro da família Pteropodidae. Os surtos ocorrem principalmente em aldeias remotas na África Central e Ocidental, perto de florestas tropicais. Quando instalado a epidemia, sua letalidade chega a ser de 90% dos casos.

A doença é frequentemente caracterizada pelo início repentino de febre, fraqueza, dor muscular, dores de cabeça e inflamação na garganta. Isso é seguido por vômitos, diarreia, coceiras, deficiência nas funções hepáticas e renais e, em alguns casos, sangramento interno e externo. Os sintomas podem aparecer de dois a 21 dias após a exposição ao vírus. Alguns pacientes podem ainda apresentar erupções cutâneas, olhos avermelhados, soluços, dores no peito e dificuldade para respirar e engolir.


Infelizmente, ainda não há vacinas ou remédios para tratamento. Há um tratamento padrão para a doença que consiste na reidratação, manter a pressão do paciente em níveis aceitáveis, e suporte a qualquer outra complicação que eventualmente ocorra. A contaminação por Ebola é recente, o primeiro caso foi registrado em 1976, em dois focos simultâneos, em Nzara, Sudão, e em Yambuku, República democrática do Congo. Este último foi em uma aldeia situada perto do rio Ebola, que deu nome à doença. Neste ano, a doença infectou cerca de 600 pessoas e matou em torno de 400 pessoas.

O Ebola é introduzido na população humana por meio de contato direto com o sangue, secreções, órgãos ou outros fluidos corporais infectados. Na África, a infecção foi documentada através da manipulação de chimpanzés, gorilas, morcegos, macacos, antílopes florestais, porcos espinhos encontrados doentes ou mortos. Entre humanos, a doença é transmitida através do contato direto com secreções e sangue de pacientes infectados.

Neste novo surto epidêmico (ano de 2014) a doença já provocou mais de 1.300 casos. No total, até julho, cerca de 700 pessoas morreram vitimadas pelo Ebola, quase 50 morreram em apenas quatro dias. O mortal vírus Ebola pode se propagar como rastilho de pólvora. O temor de que o surto do Ebola na África se espalhe para outros continentes tem deixado os países europeus e asiáticos alerta. O Ebola é tão contagioso que há grupos de pessoas se infectando em velórios de vítimas que faleceram da doença.

ebola-death-sentence-3

Funcionários da área de saúde transportando um infectado por ebola. Foto: Reprodução/globalmediabuzz

sintomas

Alguns sintomas típicos apresentados por pessoas infectadas por Ebola. Foto: Reprodução/dallasnews

Fontes: whomsf uol

Este texto é de autoria do Biólogo Paulo Alex


Novidades

Topo