CORRIMENTO AMARELO ESVERDEADO, o que pode ser?

130
Corrimento amarelo esverdeado

O corrimento amarelo esverdeado não é normal, o normal e comum é, que seja transparente, sem odor e sem coceira, havendo alterações na cor e no cheiro vale ficar de olho, pois, pode ser sinais de alguma infecção ou inflamação.

A partir daí o ideal é procurar seu médico, além disso, existem algumas prevenções para evitar o corrimento como: fazer uma higiene íntima adequada evitando o uso excessivo de sabonetes íntimos e ir com frequência ao ginecologista para consultas de prevenção.

Não usar roupas íntimas molhadas, roupas, sobretudo jeans, muito justas e não fazer o compartilhamento de roupas íntimas.

Há também tratamento com remédios caseiros para o corrimento, eles podem aliviar os sintomas e acelerar o efeito do remédio recomendado pelo médico.

Mas, vale lembrar o quanto é importante consultar o seu ginecologista sobre tais tratamentos caseiros.

O que pode ser corrimento amarelo esverdeado?

Como já dito, o corrimento amarelo esverdeado é normal, até que não haja dor e mal cheiro, havendo esses sintomas, pode indicar sinais de uma infecção ou até mesmo uma inflamação.

Existem algumas doenças que causam esse corrimento amarelo esverdeado:

1 – Tricomoníase

É causada pelo protozoário Trichomonas Vaginalis, é transmitida através de relações ou contato íntimo com uma pessoa infectada e dois sintomas, principais, são:

  • corrimento amarelo esverdeado com coceira
  • dor ao urinar e durante o contato íntimo

Em algumas mulheres, pode ocorrer de não haver sintomas e que em outros casos o corrimento pode ser amarelo esverdeado [1].

O tratamento se dá com o uso de antibióticos indicados pelo ginecologista.

Além disso, os parceiros também precisam de tratamento para que não haja uma nova contaminação da doença, o homem infectado não apresenta sintomas.

2 – Vulvovaginite

Pode ser causada por fungos, bactérias, vírus e substâncias químicas, essa inflamação atinge a vulva e toda a vagina. Os sintomas são:

  • odor e corrimento vaginal
  • coceira ou irritação na genitália
  • dor durante relação e ao urinar
  • sangramento

O tratamento se dá com o uso de determinados remédios como, antifúngicos, anti-histamínicos e antibióticos.

Para prevenir essa inflamação é importante evitar o uso excessivo de sabonetes íntimos.

3 – Vaginose bacteriana

Infecção causada pela bactéria Gardnerela Vaginalis [3]. Os sintomas são:

  • bolhas na vagina
  • forte odor que fica mais forte após contato íntimo.

O tratamento conta com o uso de antibióticos em comprimido ou em creme.

4 – Vaginite atrófica

Não é infecciosa, se da pela secagem e inflamação das paredes vaginais, devido à falta de produção de estrogênio (hormônio responsável pelo controle de ovulação), é mais frequente após a menopausa e durante a amamentação.

Os sintomas incluem:

  • secura vaginal
  • ardor ou queimadura íntima
  • corrimento vaginal esverdeado
  • coceira
  • dor ao ter relações e ao urinar

O que fazer: Normalmente, o tratamento é com  uso de lubrificante vaginal para ajudar na restauração da umidade da vagina e o uso de estrogênio tópico.

Perguntas frequentes sobre corrimento amarelo esverdeado

Corrimento esverdeado com cheiro forte: o que pode ser?

Pode ser ocasionada pela bactéria chamada Mycoplasma genitalium, bactéria essa que é responsável por infectar o sistema reprodutor feminino causando uma inflamação no útero.

Os sintomas são: dor e ardor ao urinar e ao ter relações, dor na região pélvica e febre.

O tratamento se da com o uso de antibióticos que inclusive, o parceiro deverá também fazer o tratamento, pois essa doença é sexualmente transmissível.

Corrimento esverdeado tipo leite coalhado: o que pode ser?

Se o corrimento amarelo esverdeado apresentar grumos com textura semelhante a de um leite coalhado, pode ser um sinal de candidíase [2].

A candidíase causa intensa coceira na vagina além de vermelhidão e ardência ao urinar.

O tratamento, nesse caso é com medicação antifúngica.

 Corrimento amarelo esverdeado infantil: o que pode ser?

O corrimento vaginal infantil na maioria das vezes é decorrente a contaminação da vagina com resíduos de fezes.

Meninas pré-puberal tendem a ter mais, devido à fisiologia anatômica e a falta de higiene.

É necessária a procura de um médico  pediatra para o mesmo indicar o tratamento adequado.

 Considerações finais

Como já disse, o corrimento amarelo esverdeado não é normal, estando com o corrimento amarelo esverdeado é de suma importância a ida ao seu médico (a) ginecologista.

O corrimento amarelo esverdeado pode ser uma infecção ou uma inflamação, causada por alguma bactéria que pode ter sido transmitida por seu parceiro.

Vale lembrar que existem várias prevenções para prevenir de ter o corrimento amarelo esverdeado, e que há remédios caseiros que auxiliam no tratamento médico.

Por fim, lembre-se de se informar com seu médico  sobre qualquer tratamento caseiro que você queira fazer ou ingerir.

  1. Forna  F, Gülmezoglu  AM. Interventions for treating trichomoniasis in women. Cochrane Database of Systematic Reviews 2003.
  2. ROSA, Maria Inês da  and  RUMEL, Davi. Fatores associados à candidíase vulvovaginal: estudo exploratório. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. 2004
  3. Sílvia N Cordeiro, et. al. Hygienic and sexual habits of womem with recurrent vulvovaginitis.  Jornal bras Doenças Sex Transm. 2003.
  4. CORRIMENTO VAGINAL: CAUSA, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO FARMACOLÓGICO. Departamento de Farmácia e Farmacologia, Universidade Estadual de Maringá, UEM
  5. Revisão especialista de Priscila Rezeck - Bióloga, Mestre em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia.

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.