Sua saúde

Dor no nervo ciático: Como é a dor? Quais as causas? O que fazer?

Dor no nervo ciático: Como é a dor? Quais as causas? O que fazer?

Dor no nervo ciático: Como é a dor? Quais as causas? O que fazer?
5 (100%) 1 vote

A dor no nervo ciático, ocorre quando há uma irritação nervosa no local. O nervo ciático começa em sua medula espinhal, atravessa seus quadris e nádegas e, em seguida, desce para cada perna. Este é o mais longo nervo do seu corpo e um dos mais importantes. Tem um efeito direto na sua capacidade de controlar e sentir suas pernas.

A dor no nervo ciático é uma sensação que pode se manifestar como uma dor moderada a grave nas costas, nádegas e pernas. Você também pode sentir fraqueza ou dormência nessas áreas. De acordo com estudo publicado no New England Journal Of Medicine [1], essa dor é um sintoma causado por uma lesão subjacente ao nervo ciático ou uma área que afeta o nervo, como as vértebras, que são os ossos do pescoço e das costas.

A dor no nervo ciático é mais provável de ocorrer em pessoas com idade entre 30 e 50 anos, conforme nos diz o Dr. William Morrison [3], cirurgião ortopédico da University of Mississipi.




Sintomas da Dor no nervo ciático

A dor no nervo ciático é um tipo muito distinto de sintoma. Se você está sentindo dor que flui da parte inferior das costas através de sua área glútea e em seus membros inferiores, possivelmente será a dor ciática. O estudo publicado no JBJS [2] do Departamento de Ortopedia da Universidade Leeds, Reino Unido, esse sintoma é o resultado de danos ou lesões no nervo ciático, portanto, outros sintomas de danos nos nervos geralmente estão presentes com a dor. Assim, outros sintomas podem incluir o seguinte:



  • Você pode ter dor que piora com o movimento;
  • Você pode sentir dormência ou fraqueza nas pernas ou nos pés, o que geralmente é sentido ao longo do trajeto do nervo ciático. Em casos graves, você pode sentir uma perda de sensibilidade ou movimento;
  • Você pode sentir a sensação de alfinetes e agulhas, que envolve um formigamento doloroso em seus dedos ou pés.


  • Ao mesmo tempo, você pode experimentar incontinência urinária, que é a incapacidade de controlar sua bexiga ou incontinência intestinal. Este é um sintoma raro da síndrome da cauda equina, descrita abaixo, e requer atenção imediata de emergência.

O que causa a Dor no nervo ciático?

Hérnia de disco

Suas vértebras ou ossos da coluna vertebral são separados por pedaços de cartilagem. A cartilagem é preenchida com um material espesso e transparente para garantir flexibilidade e amortecimento enquanto você se movimenta. Os discos de hérnia, a saber, ocorrem quando a primeira camada da cartilagem se rasga. A substância dentro pode comprimir o nervo ciático, resultando em dor e dormência nos membros inferiores. Estima-se, então, que uma em cada 50 pessoas irá experimentar uma hérnia de disco em sua vida, de acordo com a Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos.

Estenose Espinal

Também chamado de estenose espinhal lombar. É caracterizada pelo estreitamento anormal do canal medular inferior. Esse estreitamento exerce pressão sobre a medula espinhal e as raízes nervosas do nervo ciático.

Espondilolistese

É uma das condições associadas à desordem degenerativa do disco. Quando um osso da coluna vertebral, ou vértebra, se estende para frente sobre o outro, o osso espinhal estendido pode beliscar o nervo ciático.

Síndrome Piriforme

É um distúrbio neuromuscular raro, no qual o músculo piriforme se contrai ou contrai involuntariamente, causando a dor no nervo ciático. Seu músculo piriforme é o músculo que conecta a parte inferior da coluna ao fêmur. Dessa forma, quando aperta, pode exercer pressão sobre o nervo ciático, levando à dor. A síndrome do piriforme, decerto,  pode piorar se você ficar sentado por longos períodos, cair ou sofrer um acidente de carro.

Quais os fatores de risco?

Certos comportamentos ou fatores podem aumentar o risco de desenvolver a dor no ciático. Dessa forma, os fatores mais comuns para o desenvolvimento dela incluem os seguintes:

  • À medida que seu corpo envelhece, torna-se mais provável que as peças se desgastem ou quebrem;
  • Certas “correrias” colocam muita pressão nas suas costas, especialmente aquelas que envolvem levantar objetos pesados, ficar sentado por longos períodos ou torcer os movimentos;
  • Ter diabetes pode aumentar o risco de danos nos nervos;
  • Ao mesmo tempo, fumar pode causar a quebra da camada externa dos seus discos espinhais. Parar de fumar é sempre a melhor saída.

Quando procurar atendimento médico?

 Procure atendimento médico imediato se tiver os seguintes sintomas:

  • Se sua dor vier depois de uma lesão grave ou acidente;
  • Você tem uma dor súbita e excruciante na parte inferior das costas ou na perna que está associada à dormência ou fraqueza muscular na mesma perna;
  • Por fim, se você é incapaz de controlar sua bexiga ou intestinos, que são os sintomas da síndrome da cauda equina.

O que fazer? Qual o tratamento?

  • Terapia Frio-quente: Consistem alternar entre compressas frias e quentes para diminuir o inchaço e aliviar a dor na lombar.
  • Alongamentos: Realizar alongamentos dessa forma auxiliará na postura e exercícios dos músculos.
  • Exercícios físicos: Manter uma atividade física regular.
  • Fisioterapia pode ajudar a para fortalecer a musculatura assim trazendo benefícios para as atividades diárias.
  • Medicação: O especialista médico poderá receitar relaxantes musculares e alguns analgésicos. Além disso, medicamentos como corticosteroides poderão ser indicados para dor no ciático, contudo, em situações mais graves será necessária uma cirurgia.
Opinião médica: Dr. William Morrison [3] Artigos médico-científicos: New England Journal Of Medicine [1],  JBJS [2]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo