Sua saúde

Inchaço nos pés: quais as causas mais comuns? Devo me preocupar?

Inchaço nos pés: quais as causas mais comuns? Devo me preocupar?

Inchaço nos pés: quais as causas mais comuns? Devo me preocupar?
5 (100%) 1 vote

Inchaço nos pés é um sintoma para muitos problemas, e, lógico, não é algo normal. Pés inchados podem ser causados ​​por diversos fatores como atividade intensa em pé, cirurgia ou gravidez. Normalmente é temporário e não é motivo de preocupação. No entanto, algumas vezes o inchaço nos pés se torna desconfortável e incômodo, mas ainda tomamos algumas medidas para reduzir. Dessa forma, conseguimos reduzir qualquer dor que estiver sentindo e retomar as atividades diárias. Todavia, se o inchaço nos pés permanecerem ou estiverem acompanhados por outros sintomas, pode ser sinal de outra condição de saúde. Adiante vamos saber como podemos reduzir o inchaço nos pés e quais condições de saúde podem ser a causa.

Inchaço nos pés: quais as causas mais comuns?




1 – Edema

O Edema é uma condição comum em que o excesso de líquido fica preso no tecido do seu corpo. Um estudo publicado no Journal of Cerebral Blood Flow & Metabolism [1], essa condição causa inchaço do tecido diretamente sob a pele nos pés, tornozelos e pernas. Também pode afetar suas mãos e braços. Outros sintomas incluem: pele esticada ou brilhante, pele que mantém uma covinha depois de pressioná-lo por vários segundos, aumento do tamanho abdominal, dificuldade para andar. Muitas vezes, o edema leve desaparece por conta própria. Outras opções de tratamento incluem: reduzir consumo de sal, deitar com os pés e as pernas mais altos que o coração, vestir meias de compressão, tomar medicamentos diuréticos, entre outros.

2 – Gravidez



Um pouco de inchaço nos pés é extremamente comum durante a gravidez, já que seu corpo retém mais água e produz mais sangue e fluidos corporais. Você pode estar mais propenso a inchar os pés à noite e, especialmente, depois de estar em pé durante todo o dia. Torna-se particularmente perceptível a partir do quinto mês até o final da sua gravidez.

Para reduzir e amenizar os pés inchados durante a gravidez:



  • Evite períodos prolongados de pé.
  • Fique no ar condicionado durante o tempo quente.
  • Eleve os pés enquanto descansa.
  • Use sapatos confortáveis ​​e evite saltos altos.
  • Descanse ou nade em uma piscina.
  • Evite roupas apertadas ao redor dos tornozelos.
  • Aplique uma compressa fria nas áreas afetadas.
  • Evite ou reduza sua ingestão de sal.

3 – Álcool

Ingerir álcool pode causar pés inchados, já que seu corpo retém mais água depois de beber. Normalmente, desaparece em poucos dias. Mas, se o inchaço não diminuir nesse período, pode causar preocupação. Se ocorrer inchaço nos pés com frequência quando você ingere álcool,  pode ser sinal de algum problema no fígado, coração ou, até mesmo, rins. Ao mesmo tempo, pode ser sinal de que você está consumindo muito álcool. Para tratar os pés inchados devido ao consumo de álcool: aumente sua ingestão de água, reduza o consumo de sal, descanse com os pés elevados, e, ao mesmo tempo, mergulhe seus pés em água fria.

4 – Linfedema

O linfedema ocorre como resultado de gânglios linfáticos que são danificados ou removidos, muitas vezes como parte do tratamento do câncer. Isso faz com que seu corpo retenha o líquido linfático e possa causar inchaço nos pés. De acordo com um estudo publicado na revista científica PM&R [2], outros sintomas podem incluir: uma sensação de aperto ou peso, amplitude limitada de movimento, dores, infecções repetidas, e, por fim, espessamento da pele (fibrose)

Essa doença, contudo, não tem cura, mas você pode controlar essa condição para reduzir o inchaço nos pés e controlar a dor. Linfedema grave pode exigir cirurgia.

5 – Insuficiência venosa crônica

A Insuficiência Venosa Crônica (IVC) é uma condição que causa inchaço nos pés, devido a válvulas danificadas. Isso afeta o sangue subindo para o coração das pernas e dos pés. Assim, o sangue pode se acumular nas veias de suas pernas e pés, o que leva ao inchaço. Você pode apresentar os seguintes sintomas: dor ou cansaço nas pernas, novas varizes, pele com aspecto de couro nas pernas, pele escamosa e coceira nas pernas ou pés, estase ou úlceras de estase venosa e, ao mesmo tempo, infecções.

6 – Doença Renal

Se você tem doença renal ou se seus rins não estão funcionando corretamente, decerto, você pode ter muito sal no sangue. Isso, decerto, faz com que você retenha água, o que pode causar inchaço nos pés e tornozelos.

7 – Doença no fígado

Doença hepática pode causar inchaço do pés devido ao fígado não funcionar corretamente. Isso, a saber,  leva ao excesso de líquido nas pernas e nos pés, o que causa inchaço. Pode ser causado por fatores genéticos. Vírus, álcool e obesidade também estão ligados a danos no fígado.

8 – Infecções

Os pés inchados podem ser causados ​​por infecções e pela inflamação associada. Pessoas com neuropatia diabética ou outras condições nervosas dos pés são mais propensas a infecções nos pés. As infecções, decerto, podem ser causadas por feridas, como bolhas, queimaduras e picadas de insetos. Você também pode sentir dor, vermelhidão e, ao mesmo tempo, irritação cutânea.

Quando procurar a emergência!

Alguns casos de pés inchados precisam de cuidados urgentes, conforme nos diz a Dra. Deborah Weatherspoon [3], enfermeira chefe no Hospital Universitário do Tenesse. Ao mesmo tempo, procure assistência médica imediata se sentir os seguintes sintomas junto com os pés inchados:

  • Inchaço inexplicável e doloroso de seus pés ou pernas;
  • Calor, vermelhidão ou inflamação na área afetada;
  • Inchaço acompanhado por uma febre;
  • Pés muito inchados durante a gravidez;
  • Falta de ar;
  • Inchaço de apenas um membro;
  • E, por fim, dor no peito, , pressão ou aperto.
Artigos médico-científicos: Journal of Cerebral Blood Flow & Metabolism [1]   PM&R [2]  Opinião médica: Dra. Deborah Weatherspoon [3]

 

 

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo