Gravidez

Cólica na gravidez é normal? O que pode ser?

Cólica na gravidez é normal? O que pode ser?

Cólica na gravidez é normal? O que pode ser?
5 (100%) 2 votes

A cólica na gravidez não é incomum, mas pode ser assustador. A dor pode ser aguda e penetrante ou embotada e dolorida. Assim, pode ser difícil determinar se sua dor é séria ou leve. É importante saber o que é normal e quando ligar para o seu médico, informa a Dra. Debra Rose Wilson [1] , especialista em medicina holística da Walden University.

Causas comuns de cólica na gravidez




Gases na gravidez

Gases podem causar dor abdominal excruciante. Pode ficar em uma área ou percorrer sua barriga, costas e peito. Segundo a Clínica Mayo, as mulheres experimentam mais gases durante a gravidez devido ao aumento da progesterona. Assim, a progesterona faz com que os músculos intestinais relaxem e se estendam o tempo que leva para “alimentar” os intestinos. A comida, então,  permanece no cólon por mais tempo, o que permite que mais gás se desenvolva. Dessa forma, à medida que sua gravidez avança, seu útero em expansão aumenta a pressão sobre os órgãos, o que pode retardar ainda mais a digestão e permitir que o gás se acumule, causando uma espécie de cólica na gravidez.

Tratamento: Se a dor abdominal é causada pelo gás, ela deve responder às mudanças no estilo de vida. Então, tente comer várias pequenas refeições ao longo do dia e beba muita água. O exercício, com toda a certeza, pode ajudar na digestão, então, identifique alimentos que desencadeiem gases e os evitem. Alimentos fritos e gordurosos, bem como feijão e repolho, são culpados comuns. Ao mesmo tempo, evite todas as bebidas gaseificadas. Muitas mulheres acreditam que a cólica na gravidez sejam gases, mas existem outras razões benignas para a ocorrência da dor.



Dor no ligamento redondo

Existem dois grandes ligamentos redondos que correm do útero através da virilha. Esses ligamentos suportam o útero e, então, como o útero se estende para acomodar o seu bebê em crescimento, o mesmo acontece com os ligamentos. Isso pode causar dor aguda ou incômoda no abdômen, nos quadris ou dor na virilha, como se fosse uma cólica na gravidez. Mudar sua posição, espirrar ou tossir pode desencadear uma dor no ligamento. Isso geralmente ocorre na última metade da gravidez.

Tratamento: Para reduzir ou eliminar a dor do ligamento redondo, pratique levantar-se lentamente se estiver sentado ou deitado. Se você sentir um espirro ou tosse vindo, dobre e flexione seus quadris. Isso, de fato, pode ajudar a reduzir a pressão nos ligamentos. Alongamento diário, da mesma forma,  é um método eficaz para reduzir a dor do ligamento redondo.



Prisão de ventre

A constipação ou prisão de ventre é uma queixa comum entre as mulheres grávidas. Hormônios flutuantes, dieta pobre em líquidos ou fibras, falta de exercícios, pílulas de ferro ou ansiedade podem levar à constipação. A constipação pode causar dor severa. É certamente marcado como uma cólica na gravidez ou dor aguda e pontiaguda.

Tratamento: Tente aumentar a quantidade de fibras na sua dieta. O aumento de fluidos também pode ajudar. As gestante, decerto, devem beber pelo menos 8 a 10 copos de água por dia. Converse com seu médico antes de tomar algum amaciante de fezes ou laxantes. Alguns amaciantes de fezes ou laxantes naturais não são recomendados durante a gravidez.

Contrações de Treinamento ou Braxton-Hicks

Essas contrações “práticas” ou “falsas” ocorrem quando os músculos uterinos se contraem por até dois minutos. As contrações não são de parto e são irregulares e imprevisíveis. Elas podem causar dor e pressão desconfortável, mas é uma parte normal da gravidez. As contrações de Braxton-Hicks geralmente ocorrem no terceiro trimestre da gravidez. Ao contrário das contrações do trabalho de parto, essas contrações não se tornam progressivamente mais dolorosas ou mais frequentes com o tempo.

Síndrome de HELLP

De acordo com um estudo publicado na revista Science Direct [2], a síndrome HELLP é um acrônimo para suas três partes principais: hemólise, enzimas hepáticas elevadas e plaquetas baixas. É uma complicação com risco de vida da gravidez. Não está claro o que causa HELLP, mas algumas mulheres desenvolvem a condição depois de receber um diagnóstico de pré-eclâmpsia. Segundo a Fundação Pré-eclâmpsia, há mais de 150 mil novos casos por ano no Brasil. Mulheres sem pré-eclâmpsia também podem adquirir essa síndrome. HELLP é mais comum nas primeiras gravidezes.

Se você tiver cólica na gravidez acompanhada por qualquer um desses sintomas adicionais, consulte imediatamente um médico. Isso porque, as complicações perigosas ou até mesmo a morte podem acontecer se a HELLP não for tratada imediatamente. A dor do lado direito da barriga é um sintoma de HELLP. Outros sintomas incluem:

  • Dor de cabeça constante;
  • Fadiga e mal-estar;
  • Náusea e vômito;
  • Visão embaçada;
  • Pressão alta;
  • Edema (inchaço nos pés, principalmente);
  • Sangramento.

Outras razões para preocupação

A cólica na gravidez também pode ser um sinal de outras condições mais graves. Dessa forma, estas condições requerem atenção médica imediata. Essas incluem:

Condições não diretamente relacionadas à gravidez podem, também, causar dor de barriga. Essas incluem:

  • Pedras nos rins;
  • Infecções do trato urinário;
  • Cálculos biliares;
  • Pancreatite;
  • Apendicite;
  • Obstrução intestinal;
  • Alergias alimentares ou sensibilidades;
  • Doença ulcerosa péptica;
  • E, por fim, vírus estomacal.

Quando ir ao médico?

Vá ao médico, imediatamente, se a sua dor for acompanhada por qualquer um dos seguintes sintomas:

  • Febre ou calafrios;
  • Sangramento vaginal ou manchas;
  • Corrimento vaginal;
  • Contrações repetitivas;
  • Náusea ou vômito;
  • Tontura e enjoo;
  • E, por fim, dor ao urinar ou ardor.

Ao considerar se a dor abdominal é gás ou algo mais grave, mantenha todas essas informações em mente. Embora às vezes grave a dor de gases geralmente se resolve dentro de um curto período de tempo. Muitas vezes, aliás, é aliviada quando você arrota ou “solta” o gás. Você pode conectar um episódio a algo que comeu ou a um período de estresse. Com toda a certeza, os gases intestinais não são acompanhado por febre, vômito, sangramento ou outros sintomas graves. Da mesma forma, as dores de gases não ficam mais longas, mais fortes e mais próximas ao longo do tempo. Isso é, certamente, o trabalho de parto precoce. Sempre que tiver dúvidas, ligue para o seu médico ou entre e procure o hospital mais próximo.

Opinião médica: Dra. Debra Rose Wilson [1]

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo