Sua saúde

Micoses de pele: Descubra qual sua micose pela imagem e veja como tratar

Micose de pele imagens fungo na pele

Micoses de pele: Descubra qual sua micose pela imagem e veja como tratar
4.5 (90%) 2 votes

Chamamos de micose de pele as infecções causadas por fungos que atingem as camadas mais superficiais da pele, assim como as unhas e os pelos/cabelos. Os fungos estão em toda parte, o que facilita a transmissão. Porém, não significa que você vá desenvolver a doença. Assim, muitos deles encontram no nosso corpo o local ideal para sua proliferação. Isso porque a queratina, substância encontrada na pele, unhas e cabelos, é o alimento para estes fungos, inclusive o fungo na pele. Existem pelo menos cinco tipos de micoses da pele e seus anexos mais comuns em humanos. Com nosso guia, você poderá identificar qual micose pelas imagens e como tratar.

⚠️ Atenção: O diagnóstico das micoses deve ser feito por um profissional médico/dermatologista, assim como o seu tratamento.

Para que a micose se desenvolva, é necessário que se reúnam condições que a favoreçam. Pessoas com o sistema imune fraco, ou usuários de antibióticos recorrentes são os mais atacados. Contudo, na maioria dos casos é necessário haver contágio.  O que diferencia as manifestações na pele são: o tipo de fungo na pele, o local da infecção e a resposta do sistema imune do hospedeiro (da pessoa).




Micose de unha

Conhecida como Onicomicose, essa talvez seja a infecção por fungos mais comum. As unhas dos pés são as mais afetadas por enfrentarem ambientes úmidos, escuros e quentes com maior frequência do que as mãos. Esse ambiente é considerado ideal para o crescimento dos fungos. A forma mais frequente é a que a unha se descola, geralmente iniciando pelos cantos. O espaço fica oco, podendo acumular restos de queratina e bactérias, além dos fungos. O aspecto geralmente: uma unha disforme (com relevo áspero) e tom amarelado/esverdeado



Micose de pele imagens fungo na pele

Tratamento: O tratamento para micose de unha é demorado. O ideal é buscar ajuda médica para tratamento. O dermatologista poderá receitar comprimidos como Fluconazol ou Itraconazol. Há o tratamento tópico com pomada ou esmalte para a micose de unha, como o Loceryl , a Micolamina ou o Fungirox, por exemplo.

Pano branco (micose de pele da praia)

Geralmente, trata-se da doença pano branco ou micose de praia, é conhecida no meio científico pelo nome pitiríase versicolor. Trata-se de uma micose superficial, causada pelo fungo Malassezia furfur. Esse fungo produz uma substância que impede a pele de produzir melanina quando exposta ao sol. Desta forma, nos locais onde o fungo está, a pele não fica bronzeada. Por isso, o resultado é o surgimento de mancha branca na pele. Por este motivo, é conhecida no meio popular como “micose de praia”. Porém, o fungo causador desta doença vive naturalmente em nossa pele e couro cabeludo. O pano branco na pele ocorre, a saber, pela proliferação exagerada deste microrganismo, sem ter relação alguma com o contato a areia ou ambientes como a praia. O resultado é o surgimento de pequenas manchas brancas, geralmente nas costas, pescoço e nos braços.



Micose de pele imagens fungo na pele

Tratamento: A pitiríase versicolor é tratada com antifúngicos, como Fluconazol. Além disso, pode-se usar cremes, pomadas, loções ou sprays antifúngicos.

Leia também: Impingem na pele: O que é? Como identificar? Como acabar? Melhores pomadas e remédios caseiros

Frieira (pé de atleta)

A frieira é tão comum quanto a micose de unha e é considerada uma das micoses mais conhecidas no mundo. Os fungos chamados de DermatófitosTrichophyton, Mycrosporon ou Epidermophyton – se alojam nos pés, entre os dedos, nas laterais, na sola e até mesmo nas unhas, e é caracterizada por bolhas ou rachaduras. Esta micose de pele pode acontecer pelo contato com objetos contaminados, como toalhas, pisos úmidos, calçados e meias. Assim como, por frequentar locais onde geralmente as pessoas andam descalças, como piscinas, banheiros públicos, saunas e balneários.

Micose de pele imagens fungo na pele

Tratamento: Pode ser feito com comprimidos antifúngicos de Itraconazol, Fluconazol ou Terbinafina, por cerca de 3 meses. Ao mesmo tempo, os médicos receitam cremes ou pomadas antifúngicas. Além disso, todos os sapatos precisam ser higienizados. Os que puderem ser jogados no lixo, faça!

Impingem

Também chamada de “tinea corporis” ou “tinea do corpo”, esta micose de pele é também causada por fungos Dermatófitos. Após o contato com os fungos, entre 4 a 10 dias, geralmente surge uma erupção de forma circular com bordas ligeiramente elevadas e ásperas. No centro da lesão a pele pode parecer saudável. O grande problema é a coceira. Essa micose coça bastante e coçar pode espalhar as estruturas infectantes do fungo por toda a pele, piorando a infecção.

Micose de pele imagens fungo na pele

Tratamento: Geralmente, a impingem é tratada com pomadas antifúngicas e cremes de uso tópico. O médico optará por clotrimazol, cetoconazol, isoconazol ou terbinafina. Raramente o problema persiste. Neste caso, o tratamento passa a ser com comprimidos de antifúngicos como fluconazol ou terbinafina por exemplo.

Leia também: Micose de unha: médica ensina receita caseira com água oxigenada que mata os fungos na unha

 Micose do couro cabeludo

Essa micose de pele é conhecida no meio médico como “tinea capitis” ou “tinea do couro cabeludo”. A doença é uma das mais comuns, principalmente em locais de grande aglomeração, como orfanatos e asilos. O sintoma mais frequente dessa micose é a queda do cabelo (alopecia), com áreas arredondadas no couro cabeludo. A coceira pode ser intensa e têm aparência descamativa e avermelhada. Além disso, os fungos também podem causar a quebra do cabelo próximo do couro cabeludo, gerando “clareiras” nas áreas afetadas.

Micose de pele imagens fungo na pele

Tratamento: de shampoos ou loções com alcatrão ou ácido salicílico. Também usa-se shampoos à base de propionato de clobetasol, podendo ser associados com um antifúngicos, como por exemplo o cetoconazol.

TS / DC

 

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo