Sua saúde

“Estou roncando demais”: Entenda porque roncamos e veja como parar de roncar

Como parar de roncar: aprenda técnicas e entenda porque roncamos

Quem nunca levou aquele susto a noite com uma pessoa roncando? Ou então não conseguiu dormir porque o ronco era muito alto… Muita gente tem curiosidade de saber porque roncamos. Aliás, por que acomete umas pessoas e outras não? Como parar de roncar?

O roncar é o som que os tecidos das vias aéreas fazem, quando o ar passa por eles. Geralmente é causado pela passagem do ar pela parte mole do céu da boca, conhecida como palato. E na campainha, chamada de úvula. Mas não só eles, a língua pode fazer parte da festa de sons também, aumentando o barulho. É por isso que umas pessoas roncam mais alto e outras roncam baixinho. Vai depender muito dos tecidos que estão vibrando.

O relaxamento dos tecidos ou pouco espaço para ar passar desencadeia o ronco. Então um aumento das amígdalas, um desvio do septo nasal, excesso de peso, ingestão de álcool, tranquilizantes provocam essa diminuição do espaço, relaxamento e flacidez, assim aparecendo o ronco.




Leia também: Os animais também roncam quando estão dormindo? [com vídeo muito bom!]

Tratamento: como parar de roncar?

Existem alguns meios e técnicas para o ronco acabar e vamos ver algumas delas e se realmente funciona, baseado na opinião do Dr. M. Safwan Badr, M.D., presidente da Academia Americana da Medicina do Sono.

As tiras nasais, funcionam como um dilatador nasal, não é 100% eficaz para cessar o ronco, pois alguns estreitamentos nasais são bem mais profundos, tornando a tira ineficaz. O máximo que pode acontecer é um ronco mais suave, mas “o fenômeno não vai desaparecer”, ele afirma.



Perder peso pode ser uma solução, ainda mais se o ronco começou depois de ter engordado. Caso a pessoa já roncava antes, é bom fazer uma dieta para evitar a apneia do sono. De acordo com o Dr. Drauzio Varella, apneia é interrupção completa do fluxo de ar através do nariz ou da boca por um período de, pelo menos, dez segundos.

Dormir de lado diminuirá a pressão exercida na garganta. Isso, pode realmente amenizar o ronco, de acordo com o médico. Ele dá uma dica: costurar uma bola de tênis no bolso de uma camisa velha e então vesti-la ao contrário para dormir. Isso, sobretudo, vai fazer com que dormir de costas seja bastante desconfortável, obrigando a deitar de lado.

Leia também: Bruxismo: se você tem hábito de ranger os dentes acordado ou dormindo, você vai ficar exatamente assim

Dormir com um umidificador no quarto, pode ser uma solução. Caso seu ronco seja proveniente de uma congestão nasal ou alergias, e elas pioram quando o ar está seco. Porém, ele alerta: “pode haver um pouco de verdade em muitos desses remédios caseiros. No entanto, provavelmente não vão resolver o problema completamente”.



Não beber álcool antes de dormir, vale a pena tentar, uma vez que o álcool relaxa os músculos que mantém as vias respiratórias abertas. Sem contar que provoca um sono mais agitado e menos reparador, mesmo que você não seja um roncador é bom evitar aquela dose noturna.

Travesseiros especiais não vale a pena. Por mais que sejam projetados para uma melhor passagem do ar durante o sono, nós mudamos de posição com o passar da noite.

As válvulas nasais já foram aprovadas pelo FDA (órgão do governo americano que regula alimentos e medicamentos), para o tratamento do ronco e da apneia do sono. Porém só podem ser usadas uma vez e são caras.

É bom considerar os aparelhos orais (CPAP), caso as outras opções não deram certo. É um aparelho que envia um fluxo de ar contínuo para as vias respiratórias, por meio de uma máscara, evitando a apneia do sono. A quantidade do fluxo de ar enviado é determinada pela pressão informada no exame de polissonografia. Porém são aparelhos bem caros.

A cirurgia deve ser considerada em último caso. Assim, os médicos a recomendam em casos mais graves, quando o tratamento com o CPAP não for eficaz.

Em síntese, a situação não sendo muito séria, hábitos simples podem fazer com que o ronco desapareça ou diminuía. Porém como foi visto, alguns casos são mais sérios, podendo causar apneia do sono e dependendo do caso tendo que fazer tratamento com aparelhos orais ou até mesmo cirurgia.

Caso você esteja percebendo que o caso é mais sério do que um simples ronco, procure um médico.

ME /  EBC / DV

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo