Sua saúde

Como saber se já tomei vacina contra febre amarela?

Como saber se já tomei vacina contra febre amarela?

Como saber se já tomei vacina contra febre amarela?
4.7 (93.33%) 3 votes

“ Como saber se já tomei vacina contra febre amarela? Tem como saber se já estou imunizado contra o vírus? Se me vacinar duas vezes faz mal?” Leandro Cruz

Leandro, de acordo com o Portal do Ministério da Saúde, desde abril de 2017, o Brasil adota o esquema vacinal de apenas uma dose durante toda a vida, medida que está de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).  Segundo o portal, quem se vacinou antes de 2014 – em qualquer data, mesmo que 30 anos atrás – não precisa mais ser vacinado pelo resto da vida. No entanto, muita gente não sabe se já está imunizado. Então reunimos algumas dúvidas a respeito.




Não lembra se já vacinou?

Segundo o Dr Francisco Ivanildo de Oliveira Júnior, infectologista do Instituto Emílio Ribas, ainda que existam exames laboratoriais que possam identificar se o organismo possui ou não os anticorpos contra o vírus da febre amarela, eles não são nada comuns e nem de fácil acesso. Assim, de acordo com o Portal da FioCruz, caso não tenha comprovante da vacinação com a vacina contra febre amarela, você deverá procurar o posto de saúde que suspeita ter tomado a vacina e solicitar o registro. Os postos públicos e privados têm o registro de todas as vacinas aplicadas.

Caso o posto de saúde não exista mais, ou a ida até ele é inviável, o infectologista diz que tomar outra dose da vacina não irá trazer qualquer problema para a saúde, mesmo que você já esteja imunizado. Segundo o médico, o tempo mínimo recomendado entre uma dose de vacina e outra é de 30 dias. Portanto, não há nenhum risco extra caso você tenha tomado a vacina no passado e a tome novamente.

É importante saber, que quem tomou duas doses por esquecimento, não estará mais imunizado do que quem tomou apenas uma. Dr. Francisco diz que uma única dose é o suficiente para proteger uma pessoa do vírus pelo resto da vida. A diferença de quem a toma uma ou duas vezes está apenas no número de picadas, não na eficiência da imunização. “Isso é totalmente desnecessário. É apenas um desperdício de vacina”, disse o infectologista.



Efeitos colaterais da segunda dose

Alguns estudos científicos, garantem que os efeitos colaterais de uma “segunda dose”, mesmo que desnecessárias, são bem menores do que da primeira, segundo o epidemiologista. Em geral, embora raro, pode haver dores no corpo, dores de cabeça e febre. Tais sintomas podem afetar entre 2% e 5% dos vacinados depois do terceiro dia da imunização.

uol



Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo