Arrotos frequentes, pontadas no estômago e queimação após comer: você pode estar com gastrite

Arrotos, queimação, dor no estômago pode ser gastrite

A gastrite pode ser definida basicamente, como uma a inflamação, infecção ou erosão do revestimento do estômago.  Os sintomas mais clássicos dessa doença são dor no estômago, em forma de pontadas, sensação de bola na garganta e queimação, arrotos que surgem especialmente após comer.

Toda sensação ruim da doença acontece devido a uma alteração na mucosa do estômago devido a ingestão de certos alimentos. No estômago ficam células que produzem ácido clorídrico e revestindo o órgão temos uma mucosa, que protege a ação do ácido e a gastrite é, justamente, a inflamação dessa mucosa de revestimento que causa o desconforto.

Se você está sentindo dificuldade de digestão após comer, queimação, náuseas, vômitos, arrotos frequentes e sensação de ter sempre comido demais é bom procurar um gastroenterologista. Esses são os sintomas mais marcantes da gastrite.

Leia também:  Está sofrendo com incômodo no estômago? Nutricionistas ensinam alimentos para sua dieta

Indice de Conteúdo

Qual o seu tipo de gastrite?

Gastrite Crônica: causada, geralmente, por uma bactéria que adora ambientes ácidos (Helicobacter pylori). Ela destrói a mucosa que protege o estômago. Para detectar essa bactéria, é preciso fazer uma endoscopia onde é retirada um pedacinho da parede do estômago para biopsia.  A causa dessa gastrite é a infecção bacteriana juntamente com maus hábitos alimentares.

Gastrite aguda: aquela que provoca dores insuportáveis. Surge sem aviso prévio em consequência de maus hábitos alimentares como ingestão exagerada de café e álcool. Ela sempre te levará ao hospital com dores na boca do estômago, náuseas, vômitos, arrotos e etc.

Gastrite nervosa: provoca sintomas parecidos com os da gastrite clássica (aguda), como azia, sensação de estômago cheio e vômitos. No entanto, ela vem depois de episódios constantes de estresse, irritabilidade e crises de ansiedade.

O que você não pode comer

É importante seguir algumas dietas e evitar alguns alimentos e bebidas como alimentos gordurosos e frituras, sucos de frutas ácidas como laranja, limão, abacaxi, acerola, entre outros.


Alimentos em conservas, café, chocolates, bebidas alcoólicas e gasosas, como refrigerantes, também devem ser evitados. Mesmo depois de passar a crise de dor, até que se confirme a cura, esses alimentos podem “acordar” a doença e os sintomas voltarão.

Nunca se automedique. A gastrite precisa de avaliação médica para tratamento adequado. Cada paciente reage de uma forma e a dor no estômago pode piorar.

minutosaudavel/tuasaude

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.