Estudos e pesquisas

“Terapia Helmíntica”: Estudos sugerem que engolir vermes, literalmente, pode ser o melhor tratamento para diversas doenças

“Terapia Helmíntica”: Estudos sugerem que engolir vermes, literalmente, pode ser o melhor tratamento para diversas doenças
5 (100%) 7 votes

Se você achou nojento quando falamos na Terapia Fecal, onde as pessoas recebem doações de fezes de outra pessoa pelo nariz ou então tomam capsulas de cocô, melhor não seguir em frente. Uma terapia inusitada vem sendo estudada desde a década de 90 e está ganhando forças junto aos especialistas: A Terapia Helmíntica.

Apesar de os estudos já estarem sendo realizados há quase 30 anos, somente em 2008 que um neurologista, John Fleming, infectou pacientes que sofriam de esclerose múltipla com os vermes vivos, afim de testar os efeitos. Nesta época, já conseguiu reduzir lesões ativas que impediam a transmissão de mensagens entre o cérebro e a coluna espinhal.

Os estudos realizados até agora, levam a concluir que o efeito benéfico dos vermes introduzidos como terapia pode ser semelhando aos dos probióticos, na qual ingerimos bactérias do bem que irão restabelecer nossa flora intestinal. Ao se alojarem em nosso organismo, o parasita causa uma infecção que ativa nosso sistema imunológico de tal forma, que acaba tratando algumas doenças, que até então eram incuráveis. Os resultados não são rápidos, claro, mas segundo tais estudos, tem funcionado muito bem.




Um estudo importante na área, publicado em 2015 no The Journal of Allergy and Clinical Immunology utilizou larvas de Necator americanus, causador da ancilostomose, em pessoas que sofriam de doença celíaca (intolerância ao glúten). Eles concluíram que os vermes promoveram tolerância e estabilizaram ou melhoraram os índices testados de toxicidade de glúten nos voluntários. Outro estudo, publicado na Science em 2016, usou o mesmo verme em pessoas com Doenças de Chron e os resultados também surpreenderam positivamente.

Agora, novos testes parecidos estão sendo administrados com outros tipos de doenças. No entanto, os cientistas alertam que ainda não é prudente tentar realizar a terapia. Mesmo porque, ao recorrer a este tipo de tratamento, é essencial que haja uma preocupação com a procedência dos vermes. Caso eles não sejam devidamente esterilizados, o parasita pode levar outras substâncias para dentro do seu corpo, causando transtornos ainda maiores para seu organismo.

Recomendamos esta leitura complementar:  Médico resolve testar dieta que pede para engolir vermes do tipo “solitária” para emagrecer. Será que ele emagreceu?

sossolteiros  artigos: The Journal of Allergy and Clinical Immunology / Science

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo