Depois de acidente com filha de 1 ano, mãe faz alerta: “Nunca deixem o carregador de celular sem uso conectado na tomada”


Todo mundo faz isso: Depois de carregar o celular, tiramos o fio do carregador, mas deixamos  tudo conectado na tomada. Mas se você tem crianças em casa, deve esquecer esse hábito.

A australiana Courtney Davis fez um relato em seu Facebook, alertando outros pais sobre o hábito de deixar os carregadores de celular sem uso conectados na tomada. Ela contou que em um momento de distração dos pais, sua filha, ainda bebê de um ano e meio queimou a boca gravemente com um fio que havia sido deixado conectado à tomada, sem o celular na outra ponta.

Courtney disse que a filha colocou a ponto na boca e chupou. Imediatamente a queimadura aconteceu. “Demorou apenas alguns segundos para que ela fosse queimada. Ela nunca tentou colocá-lo na boca antes e ela nunca tinha mexido com isso”, disse a mãe na rede social.

A menina teve sorte, está se recuperando, mas as lesões na sua boca foram bastante graves com perda tecido. É possível que terá que passar por uma pequena cirurgia plástica. Fica o alerta!

revistacrescer

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.