Costumes antigos

6 costumes sexuais da Idade Média, época em que “fornicar” era o maior pecado de todos

sexo na idade média

A Igreja Católica “mandava e desmandava” nos costumes das pessoas na Idade Média. Por isso, a vida entre quatro paredes ficou mais recatada. Ficou determinado por meio da igreja que tudo relacionado a sexo, com exceção da procriação, era um pecado extremo. Aliás, não se podia se quer pensar no assunto.

Mesmo assim, o desejo não deixou de existir, embora a igreja fosse absolutamente contra. Havia, traição, prostituição, masturb@ção e etc. Mas tudo isso, dentro do que o período permitia. Relacionamos aqui, sete situações desta época que vão te deixar de queixo caído.




1- Senhores feudais

Os senhores feudais – donos de terras, com grande poder político, militar e econômico –  eram os únicos que se davam bem em assuntos relacionados ao sexo, na Idade Média. Além da esposa, ele tinha o direito de manter relações sexuais com qualquer noiva em seu feudo na primeira noite do casamento dela.

2- Posições sexuais



A igreja determinou que a posição consentida era a “missionária” (o papai-e-mamãe de hoje). Os cristãos acreditavam que essa posição era a única que representava como a mulher deveria se comportar diante do marido. O recato e o medo do pecado entre quatro paredes eram tamanhos que, em alguns lares mais tradicionais, o casal não se despia para ter relações e chegavam ao limite de fazerem tudo com um lençol com um furo no meio.

3- Masturb@ção na Idade Média

O mito de que os meninos desenvolveriam espinhas e teriam pelos nascendo na palma das mãos caso se tocassem, surgiu nessa época. A igreja era absolutamente contra a prática da masturb@ção. Se uma menina se tocasse, ou tivesse vontade de fazê-lo deveria se confessar, pois havia tido um encontro com satã. A maioria dos adolescentes e jovens da época, eram orientados a não se despirem para tomar banho, para não sentirem tentados.



4- Cinto de castidade e infibulação

As coisas não eram nada fáceis. Mesmo com o pouco conhecimento anatômico, usou-se o conhecimento que tinham para inventarem o cinto de castidade. O modelo mais antigo é datado de 1405. Feito de metal, ele tinha aberturas farpadas que permitiam urinar, mas não fornicar. Nesta época inventou-se também a infibulação, técnica de costura da vagina para garantir a fidelidade da mulher. Ambas as técnicas eram amplamente utilizadas pelo senhor feudal que “selava” a esposa enquanto se ausentaria em viagem.

5- Prostituição

Na Idade Média como os homens não podiam ter relações com as esposas, a menos que estivessem tentando procriar, a procura por prostituas era grande. Uma vez que a esposa engravidasse, o marido buscava profissionais nas tabernas. Ao mesmo tempo em que eram malvistas pela sociedade e pela Igreja, as profissionais do sexo tinham que doar metade de seus lucros a igreja.

6- Homossexualidade

Um crime com pena de morte! Um pecado incontestável para a igreja! A relação homossexual era chamada sodomia e os praticantes poderiam eram duramente punidos caso fossem descobertos. Mas dizem, que em exércitos em guerra, era permitido a relação entre soldados.

mundoestranho 

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo