Gravidez

Útero da mãe rompe e bebê vai para a cavidade abdominal. Um caso raro que pode acontecer em qualquer gestação

Durante uma ultrassonografia de rotina, uma gestante de 33 anos deixou os médicos estupefatos: O útero havia rompido e as perninhas do bebê estavam para fora do órgão, projetadas em sua cavidade abdominal. A grávida, paciente do ginecologista e obstetra francês Pierre-Emmanuel Bouet no Hospital da Universidade de Angers, disse não ter sentido qualquer sintoma e se quer percebido sinais de que tudo isso estava acontecendo bem ali, na sua barriga.

O caso desta gestação diferente, foi publicado em um artigo científico na revista The New England Journal of Medicine, onde descreveu-se que a ruptura do útero foi seguida da chamada amniocele – que é quando o saco amniótico se projeta através da parede do útero.

A descoberta da condição só foi descoberta durante a realização de um ultrassom de rotina na 22ª semana de gestação. O ultrassom mostrou que, além da saída do saco amniótico, as pernas do bebê também haviam saído do útero e estavam no abdômen da mãe. Através da ressonância magnética os médicos registraram que a ruptura uterina era de 2,5 cm e que o saco amniótico havia se projetado 19 cm para fora do útero, junto com as perninhas do bebê.




Felizmente, os médicos conseguiram manter a gestação monitorada até 30 semana e, o bebê nasceu saudável, pesando 1,300 kg. A mãe teve o útero removido, mas também se recuperou bem da gestação diferenciada.

vix

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


O Diário de Biologia é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de assuntos relacionados a Biologia, Saúde e Pesquisa. O material fornecido na categoria saúde, nutrição e bem-estar, não deve ser usado como conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos.
Topo