A verdade sobre o arroz integral. Ele emagrece? Ele é bom para a saúde? Vale a pena trocar pelo arroz branco?

Tudo sobre arroz integral: engorda? É bom para a saúde? Vale a pena trocar o arroz branco?
A principal dúvida sobre arroz integral é se ele engorda e se vale a pena trocá-lo pelo arroz branco. Sempre é bom saber tudo sobre produtos integrais.

A dúvida sobre a eficácia do arroz integral na perda de peso é bastante questionada. Aliás, ainda há hoje muitas questões sobre este alimento. A principal  é se ele engorda e se vale a pena trocá-lo pelo arroz branco. Na verdade, é bom saber tudo sobre produtos integrais, pois as coisas não funcionam da forma como as pessoas pensam.

Acreditando que arroz integral é um personagem principal na dieta, muita gente simplesmente passou a ingerir diariamente, na esperança de perder peso. O que as pessoas não se dão conta, é que mesmo sendo integral, este ainda é um carboidrato e, portanto, se transforma em massa corporal no organismo e isso leva a pessoa a engordar.

A diferença entre arroz branco e integral é sem básica: O arroz branco, ou seja, o arroz polido passa por um processo que remove a casca, o germe e, consequentemente, muitos de seus nutrientes. O polimento muda a aparência, suaviza o sabor e amacia os grãos. Enquanto o arroz integral, é o grão descascado não-polido, e, portanto, preserva os nutrientes. Tem sabor amendoado, textura fibrosa e requer um cozimento mais longo. A parte do grão com a maior quantidade de nutrientes é preservada.

Teste químico recomenda: “Não lave arroz antes de cozinhar”!

Indice de Conteúdo

Sobre as calorias

Quando queremos perder peso, os resultados obtidos são determinados pela quantidade de calorias ingeridas. O arroz integral não é exatamente baixo em calorias, no entanto, poderá acrescentar melhor valor nutricional a uma dieta controlada por calorias.

Uma xícara de arroz integral cozido tem 216 calorias, que corresponde a 14% do seu orçamento de calorias em uma dieta de perda de peso de 1.500 calorias. É um pouco menor em calorias do que o arroz branco, que tem 242 calorias por xícara. Se você substituir uma xícara de arroz branco por arroz integral todos os dias por um ano, você economizaria quase 9.500 calorias. Calculando, isso daria pelo menos 3 Kg de gordura.

Sobre as fibras

O arroz integral não é apenas mais baixo em calorias, mas também é maior em fibra do que o arroz branco. Isso, por causa daquela casquinha que deixou de ser removida no processo de refino. Cada 1 xícara tem 3,5 gramas de fibras enquanto a xícara do arroz branco tem apenas 0,6 gramas de fibras. As fibras melhoram o funcionamento do sistema digestório, facilitam a digestão e, consequentemente, atua no bom funcionamento do intestino, o que é essencial para quem quer perder peso, pois isso garante que seu corpo elimine o que você comeu. Além disso, as fibras retardam o esvaziamento do estômago para que você se sinta mais cheio, o que ajuda a comer menos.


Então, o arroz branco é ruim?

O arroz branco, por ser refinado, tem menos vitaminas e minerais que a versão em estado original. Não é que o arroz branco seja ruim, mas para quem quer ter uma vida mais saudável, é melhor consumir o integral. O arroz branco, por ter perdido germe, película e casca, fica somente com os nutrientes do interior, o endosperma. Restam amido, proteína, selênio, vitamina B1, vitamina E e alguns flavonoides.

 

Fontes: belezaesaude / ig / livestrong  Imagens: maressasilveiraa

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.