Pesquisadores alertam: Limão tem mais bactérias do que dinheiro!


Um refrigerante com bastante gelo e limão fica delicioso, não é mesmo? Mas e se a gente trocasse o limão por uma nota de 1 real? Aposto que ninguém ia aceitar o refrigerante com dinheiro dentro. Só que aquele “limãozinho” tem a casca mais suja do que a mais suja das cédulas!

A verdade é que ninguém dispensa um limãozinho na salada, no peixe ou em diversos tipos de bebidas. O problema é que você não sabe por onde eles podem ter passado antes de chegar na sua mesa. Sem querer, a gente acaba consumindo essa sujeira. Foi o que provou uma microbiologista de New Jersey, na Califórnia. Ela analisou o limão servido em 21 restaurantes e o resultado foi que 7 em cada 10 fatias de limão (70%) estavam contaminadas por 25 tipos de bactérias, inclusive por coliformes fecais, que são aqueles germes encontrados nas fezes.

Aqui no Brasil, o mesmo teste foi realizado em bares e restaurantes de São Paulo. “ As suspeitas foram confirmadas. Para quem pensava que aquele limãozinho não apresentava risco nenhum, os resultados mostraram a presença de coliformes fecais no limão em 76% das amostras recolhidas nos restaurantes.” Disse Dr. Roberto Figueiredo, especialista em microbiologia. Além de vestígios de fezes, foram detectadas bactérias de saliva e de secreção do nariz que podem causar uma série de doenças nos olhos nariz, garganta, ouvido e também  intoxicações alimentares.

Para comparar uma nota bem usada de 1 real foi analisada e por mais improvável que pareça: “A quantidade de coliformes fecais foi muito inferior no dinheiro do que no limão.” Conta o microbiologista.

LIMAO-BACTERIA


O que fazer então?

Por isso é importante aprender a limpar as frutas de maneira correta. Você vai precisar apenas de água sanitária. Mas antes deixe o limão na geladeira por duas horas, não lave as frutas em temperatura ambiente. O microbiologista diz: “Se você colocar a água na mesma temperatura, o limão (ou qualquer outra fruta) vai agir como se fosse um rolo de papel higiênico na água, ele vai absorver a água e levando para dentro da fruta a sujeira junto. ”. Depois da geladeira, coloque água e uma colher de água sanitária para cada litro de água. Deixe por no máximo 5 minutos. Depois enxague bem e pronto, pode usar à vontade. Isso já é bastante para eliminar as bactérias presentes na casca da fruta.

As dicas servem para qualquer fruta. O teste também serve para as laranjas.

Fonte: vídeo do fantástico no youtube       Imagens: cronicasdobeto/ youtube

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.