Nunca deixe adultos beijarem a boca do seu bebê!!! Recém-nascido quase morre depois de contrair herpes de um beijo na boca


Um bebê recém-nascido contraiu herpes labial através de um beijo recebido na boca. A menina Brook, que vive em Doscaster, na Inglaterra, apresentou bolhas nos lábios, nas bochechas e no queixo e precisou ser hospitalizada. Felizmente, a mãe notou os sinais e rapidamente procurou socorro médico a tempo, se tivesse demorado mais um ou dois dias a menina não teria suportado.

Ela afirmou que se sentiu no dever de alertar outros pais e mulheres grávidas sobre o fato de o vírus do herpes ser potencialmente fatal para bebês com menos de três meses, uma vez que eles ainda não adquiriram imunidade para lutar contra a doença. Brook passou 5 dias internada na UTI, mas se recuperou.

A herpes labial é uma infeção da boca e dos lábios provocada por um vírus chamado Herpes simplex vírus tipo 1. As suas lesões são típicas e se caracterizam por pequenas bolhas agrupadas que surgem no lábio do paciente infectado. Essas bolhas são dolorosas e se rompem após alguns dias, deixando pequenas crostas em seu lugar. O Herpes simplex vírus tipo 1 pode acometer outras regiões da pele, os olhos, o fígado e até o sistema nervosos central, mas na imensa maioria dos casos, ele fica mesmo restrito à região da boca. O contágio se dá pelo contato com a lesão, por meio de beijo, ou de objetos infectados, como maquiagem, talheres e copos.

destaque-345386-bebe-herpes


O vírus que é comum entre os adultos, mas pode ser letal para os bebês, o herpes pode causar a morte de recém-nascidos e são um perigo até as dez semanas de vida. Nestes casos é considerado uma infecção grave que pode causar danos permanentes ao cérebro, fígado e pulmões, podendo levar à morte. Transmitido por contato físico, como divisão dos mesmos itens de higiene, talheres e copos, beijo e até amamentação, o vírus quando ataca um bebê é difícil de ser detectado.

Os sinais mais comuns são falta de fome, sonolência, febre, moleza e choro incomum. Entidades inglesas sugerem que nenhuma pessoa com herpes, afta ou sintomas virais beije um bebê por causa da baixa imunidade do organismo.

Fonte: mulher/mdsaude/gnt.globo  Imagem: paisefilhos/dol

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.