Gorila de zoológico não conseguiu superar a morte de seu bebê e passou uma semana tentando acordá-lo


A morte de um bebê gorila no jardim zoológico de Frankfurt, na Alemanha chamou a atenção do mundo depois que sua mãe, a gorila Shira pareceu não ter suportado a dor da perda e passou uma semana tentando acordar o filhote.

Os funcionários contam que o bebê de uma semana de vida parecia bem, mas morreu de repente em uma tarde e depois disso, a mãe gorila passou a  carrega-lo para todo lado. Eles contaram que a mãe se mostra muito triste e aparentemente desesperada. A noite ele colocava o bebê na sua barriga e ao acordar continua mexendo com o filhote, tentando reanima-lo.

Professor Niekisch, diretor do zoológico, explicou que os gorilas possuem sentimentos parecidos com o de humanos, justificando a relutância da gorila em abandonar o filhote. “Isto acontece frequentemente com os gorilas. O vínculo entre mães e seus bebês é particularmente íntimo. Shira precisa de tempo e espaço para compreender e aceitar sua perda”, explicou.

099-2

Shira não tem muita sorte, esse é o segundo filhote que morre. O primeiro morreu aos seis meses vítima de uma infecção viral e assim como este, ela também ficou a garrada ao filhote por vários dias tentando acorda-lo. Então, quando ela percebeu que toda a esperança seria inútil, ela deitou-o em um canto tranquilo de seu abrigo e se afastou para chorar sozinha em sua cama.

 099-1

 

 Fonte: asiantown/jornalciencia

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.