Como surgem as estrias?


Gosto muito de cada assunto postado aqui, mas ainda não vi nenhum falando sobre as Estrias, não tenho muito elasticidade na minha pele, e notei que algumas delas apareceram em minha barriga. Existe como remove-las?” Ranny Barros

Pois é Ranny, a estria surge como uma linha fina e deprimida na pele que começa avermelhada e com o tempo fica esbranquiçada. Uma vez na pele, fica difícil se livrar dela. Surge principalmente na puberdade, quando o corpo passa por muitas mudanças crescendo e ganhando novas formas. Mas também são muito comuns na gravidez, e também como resultado da prática de esportes de alto impacto e musculação.

Nossa pele é formada por três camadas: a epiderme, a derme e a hipoderme. As estrias surgem na derme, a camada de sustentação que dá elasticidade e tonicidade ao tecido. As fibras elásticas formadas por colágeno e elastina se rompem originando as estrias que nada mais são do que pequenas lesões que surgem quando a pele é estirada em demasia, sem que haja tempo suficiente para que ela se acostume à nova forma. As estrias recentes são avermelhadas, pois ainda estão na fase inflamatória, as fibras recém-rompidas estão se reorganizando. Na “fase vermelha” a estria responde bem a um tratamento que consiste no uso de medicamentos aplicados por especialista que estimulam a produção das fibras de colágeno no local afetado. As estrias esbranquiçadas, já estão cicatrizadas e não há mais processo inflamatório. O tratamento na “fase branca” já é mais complexo e difícil.

As estrias não aparecem na mesma proporção em todo mundo. Algumas pessoas tem mais predisposição genética ao seu surgimento e essas com certeza sofrerão mais. A melhor forma de evitá-las é incentivando a elasticidade na pele com hidratação e nutrição diária. Beber muita água, usar diariamente bons hidratantes, evitar roupas apertadas, além de evitar oscilações de peso e exageros na academia contribuem para mantê-las bem longe.

 101402769_YLIDIIQ

Estria não é sinônimo de gordura… Pessoas magras também podem romper as fibras elásticas da derme.


foto-estrias-7

Estrias avermelhadas são mais recentes e a região pode ser recuperada mais facilmente.

Fonte: Cosmética de Tratamento e Bem estar


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.