Entenda como são os sonhos das pessoas que já nasceram cegas


“Achei interessante a matéria que fala sobre ”como os surdos pensam” e gostaria de saber como os cegos sonham… Não faço nem ideia…” (Bruna)

Bruna, os sonhos são muito importantes para nossa aprendizagem, servem para transformar a memória de curta duração em memória de longa duração. É um recurso do qual nosso aparelho psíquico se apropria para manifestar desejos inconscientes reprimidos. Assim, mesmo que não possamos lembrar quando estamos acordados ,todos nós sonhamos, inclusive quem não pode ver.

Os sonhos são feito através da nossa percepção de materiais capturados pelos órgãos dos sentidos no dia anterior ao momento do sono. Se uma pessoa possui uma memória perceptiva visual, auditiva, tátil, olfativa e gustativa, todos estes elementos podem aparecer reconfigurados nos sonhos. As pessoas que já nasceram cegas e não possuem memória visual, então utilizam as imagens auditivas, táteis, olfativas e gustativas. Ou seja, sensações recolhidas pelo cérebro como sons, cheiros e toques.

As pessoas que perderam a visão em alguma fase da vida podem sonhar as imagens que já visualizaram um dia, no entanto, com o passar do tempo, essas memórias vão se apagando e essas pessoas passarão a utilizar outros sentidos para sonhar. Aquelas pessoas com a visão reduzidas sonham com as imagens visuais incompletas, assim como podem perceber quando estão acordadas.

Abaixo, retirado do site InfoCiegos, coloquei um texto de uma pessoa cega relatando como são seus sonhos.


TRADUÇÃO: Charo Galarza. 33 anos. Cega desde os 2 anos. “Nos meus sonhos há imagens de som, ou seja, vozes ou outros sons. De certa forma, também sonho com cheiros ou sabores. Obviamente não sonho imagens visuais. Dificilmente sonho que estou andando com uma bengala, geralmente em meus sonhos eu ando sozinha em lugares que eu sei ou que ando com pessoas que me guiam.”

BlindPeople_XSmall
Os cegos sonham com sensações táteis, olfativas e auditivas!
FONTE

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.