Grande, magrelo, desengonçado e comprido: bicho-pau


Os “Bicho-pau” são insetos magrelos e simpáticos pertencem a Ordem Phasmatodea, também chamados de “Famódeos”. O corpo é comprido, raramente achatado com antenas finas de comprimento variável de acordo com a espécie.

O nome “bicho-pau” não é à toa: eles possuem a forma de um graveto seco (alguns podem ser verdes) e graças a isso, se tornam camuflados com o meio ambiente de maneira tão perfeita que dificilmente os percebemos entre os ramos de um arbusto. Por isso, se tornam insetos incomuns apesar da grande quantidade que temos. Alguns possuem fantásticas estruturas parecidas com liquens pelo corpo.


Geralmente, quando vimos um fasmódeo por aí, estamos vendo uma fêmea. Isso porque os machos são extremamente raros e por isso, frequentemente ocorre uma reprodução partenogênica, ou seja, as fêmeas que procriam sem precisar de machos que as fecundem. Uma coisa interessante, é que esses bichos adoram se camuflar, com isso, camuflam até os ovos. Os ovos são parecidos com a semente da árvore onde eles estão se alimentando, assim, como o predador vai saber que tem um ovinho ali?

Se alimentam exclusivamente de vegetais, principalmente as folhas e brotos. Não tem qualquer importância econômica e vivem quase sempre em áreas florestais onde são vistos andando muito lentamente de forma desajeitada, mas um charme! Uma coisa é certa: os fasmatódeos são animais totalmente inofensivos e não temos nenhum razão para matar um!

O nome “bicho-pau” não é à toa: eles possuem a forma de um graveto seco (alguns podem ser verdes) e graças a isso, se tornam camuflados com o meio ambiente de maneira tão perfeita que dificilmente os percebemos entre os ramos de um arbusto. Nesta imagem Ctenomorpha chronus. Foto: wikipedia
Diversos tipos de ovos de diversas espécies de bicho-pau. Parecem lapidados, não é?

————————————————————


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.