Ovo com duas gemas gera dois pintinhos?

“Sabendo que o pintinho nasce de um ovo, um ovo com duas gemas, nasce dois pintinhos?” Obrigada! Érica Azzem

Pois é Érica, essa mãe natureza às vezes surpreende. A princípio, ovos com duas gemas poderiam gerar dois pintinhos, mas o que se vê na prática é que nenhum dos dois sobrevive, ou pelo menos isso não deveria acontecer.

Isso acontece porque a câmara de ar dentro do ovo (essencial para completar o ciclo pulmonar dos pintinhos e oxigenação dos órgãos) é pequena demais para os dois. Em 99% dos casos os dois acabam morrendo. Essa câmara de ar é um espaço entre a membrana que reveste internamente a casca do ovo e outra membrana que envolve o pintinho. Na fase final do seu desenvolvimento, o filhote usa o bico para furar a película que o protege e passa a respirar o oxigênio existente na câmara.

A dupla gestação é resultado de uma irregularidade do ciclo hormonal das galinhas. O órgão reprodutor das aves tem formato parecido com um funil. A gema, onde está o óvulo, solta-se do ovário e cai no “funil”, onde encontra a clara. Quando a irregularidade hormonal ocorre, duas gemas são liberadas pelo ovário. Esse fenômeno é comum das aves jovens (frangas), que determina sua ovulação, é, às vezes, irregular, resultando em ovos com mais de uma gema, ou ovulação múltipla.

5435338-halved-hard-boiled-egg-with-two-egg-yolks-on-a-white-background-macro

twins

twin-chicks2

twin-chicks

==================

FONTE: AVIARY, CEPLAC, MUNDO ESTRANHO

Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.