O que é a alergia ao calor? Como ela se dá?

Brotoeja: O que é? Como tratar e aliviar os sintomas da alergia ao calor

“Sofro de uma alergia ao calor e chamam também de brotoeja, e não posso me expor a ambientes quentes, muito menos ao sol. Os sintomas incomodam muito. O que é essa alergia e como tratar?” Luiz

Bem Luiz, esse é um problema muito comum. Essa “alergia” ao calor chama-se Miliária (ou Brotoeja, como nossos avós definiam). De acordo com a sociedade Brasileira de Dermatologia, trata-se de uma dermatite inflamatória causada pela obstrução mecânica à eliminação do suor pelas glândulas sudoríparas e que acaba impedindo a saída do suor do corpo. Ambientes quentes e úmidos, excesso de roupas e agasalhos, assim como febre alta favorecem o aparecimento dessas lesões. Em geral, elas surgem no tronco, pescoço, axilas e dobras de pele, sob a forma de pequenas bolhas de água (vesículas).

Explicando melhor, quando faz calor, transpiramos para diminuir a temperatura do corpo.  A miliária aparece quando o suor entope nossos poros e fica impedido de sair. Surgem como bolhinhas de água vermelhas, acompanhadas de muita coceira. Os bebês geralmente são mais  propensos ao problema porque seus poros possuem um diâmetro bem menor que o nosso.

No adulto as brotoejas são como pequenas espinhas desagradáveis que aparecem no tronco (colo, ombros e braços), causadas pela obstrução do duto secretor das glândulas sudoríparas. Devido à coceira, a pele pode apresentar sinais de escoriação e pequeninas crostas sobre as lesões, devido à ruptura das bolhas pela coçadura. Dependendo da gravidade os dermatologistas costumam receitar sabonetes adstringentes ou até antibióticos tópicos ou sistêmicos.

Para evitar, é bom evitar óleos de banho e hidratantes muito gordurosos também ajuda muito, é bom estar sempre em locais arejados, o ar condicionado pode ser um grande aliado. O uso de roupas apertadas ou quentes demais também pode colaborar para o acúmulo de suor, agravando a irritação.


Como tratar

No site da SBD, a orientação é que a pessoa com brotoeja permaneça em ambientes frescos, ventilados ou com ar condicionado, com o objetivo de aliviar o desconforto e a melhora das lesões. Além disso, recomenda-se tomar um banho frio com um sabonete neutro, sem fragrâncias ou corantes e depois deixar a pele secar naturalmente, sem usar toalha. É bom evitar o exercício físico até a brotoeja passar. Aplicar compressas frias no corpo também aliviará os sintomas.

Na maioria das vezes, o problema desaparece sozinho, quando o calor e a umidade do ambiente diminuem.

sbd

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.