Por que o nariz escorre quando choramos?


Na verdade aquela meleca produzida durante o choro é culpa da acetilcolina. Isso mesmo, quando choramos nosso organismo produz esse neurotransmissor que tem função de aumentar a quantidade de secreção nasal.

A lágrima é liberada pelo sistema nervoso parassimpático e isso faz com que a mucosa nasal (a parede interna do nariz) produza mais secreção, formada por muco e por um fluido chamado transudato seroso. Que nome estranho, mas saiba que nosso organismo produz, em média, 2 litros desse líquido por dia. Ele deixa o ar que respiramos mais úmido e é reabsorvido sem notarmos.

A acetilcolina produzida durante o choro ainda diminui a freqüência cardíaca, dilata as pupilas, aumenta a salivação e o diâmetro dos vasos sanguíneos. Por causa disso, a região do nariz incha, levando a uma resistência à passagem do ar. E, com a secreção acaba entupindo! A consistência da secreção varia, mas costuma ser mais líquida o normal.


Mas como acontece o choro? Bem, quando bate aquela emoção incontrolável, o cérebro envia estímulos para as fibras do sistema nervoso parassimpático espalhadas pelo corpo, que estimulam as glândulas lacrimais, localizadas acima das órbitas oculares. As lágrimas descem pela superfície dos olhos e um pouco cai direto pelo duto nasal. Enquanto isso, a acetilcolina provoca o aumento da secreção do nariz, produzida por células e glândulas da mucosa nasal. Pouco depois, começa o funga-funga e escorre do nariz uma mistura de secreção nasal e lágrimas.

1152349133wv2yvxr01ew8
A acetilcolina produzida durante o choro, é a culpada pelo funga-funga durante o choro!

——————————————————————————–


Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Bióloga - CRBio/RJ 96514/02-D. Fundadora e administradora do Diário de Biologia. Possui graduação em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas. Doutorado (2013) e Mestrado (2009) em Zoologia pelo Museu Nacional/UFRJ, especialista em insetos, autora do livro "O Mundo Secreto dos Insetos" - Cortez Editora. Experiência com palestras nacionais e internacionais. É autora ou coautora de artigos científicos publicados em revistas científicas, livros e capítulos de livro, e comunicações em eventos nacionais e internacionais. Colaboradora em revistas de divulgação científica para crianças (Ciência Hoje Para Crianças e Revista Recreio). Interessada em cultivo de plantas carnívoras. Atualmente mora na França, mas seu coração é brasileiro. Instagram: @karlla_diariodebiologia.