Vídeos Incríveis – Diário de Biologia http://diariodebiologia.com Agora ficou divertido aprender! Fri, 24 Feb 2017 17:39:53 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 5538239 Tatuador carioca utiliza uma técnica impressionante que esconde as manchas de vitiligo http://diariodebiologia.com/2016/12/tatuador-carioca-utiliza-uma-tecnica-impressionante-que-esconde-as-manchas-de-vitiligo/ http://diariodebiologia.com/2016/12/tatuador-carioca-utiliza-uma-tecnica-impressionante-que-esconde-as-manchas-de-vitiligo/#respond Mon, 12 Dec 2016 07:49:57 +0000 http://diariodebiologia.com/?p=38129

De acordo com o portal da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o vitiligo é uma doença caracterizada pela perda da coloração da pele. As lesões formam-se devido à diminuição ou ausência de melanócitos (as células responsáveis pela formação da melanina, pigmento que dá cor à pele) nos locais afetados. As causas da doença ainda não estão claramente estabelecidas, mas fenômenos autoimunes parecem estar associados ao vitiligo. Além disso, alterações ou traumas emocionais podem estar entre os fatores que desencadeiam ou agravam a doença.

O vitiligo possui diversas opções terapêuticas, que variam conforme o quadro clínico de cada paciente. No entanto, ainda não há cura para este problema e mercado disponibiliza alguns tipos de produtos que maquiam as manchas momentaneamente.

Agora, Roberto Santos (da Betto Tattoo Leblon), um tatuador carioca já famoso por reconstituir – de graça – os mamilos de mulheres que passaram por uma mastectomia em consequência de um câncer de mama, está também usando uma técnica diferenciada de tatuagem sobre as manchas do vitiligo. A ideia é sensacional e as manchas ficam praticamente imperceptíveis, o que tem deixado as pessoas acometidas pela doença muito satisfeitas como resultado. As imagens abaixo, enviadas pelo próprio tatuador, mostram como a técnica é incrível!


Uma vez resolvi cobri o vitiligo de uma senhora e senti uma forte energia e alegria dela do marido e do filho. Parecia que ela estava sendo curada. Aliás parecia que toda a família estava sendo curada!” , disse Roberto ao Diário de Biologia.

Para chegar a uma cor ideal para a pele de cada um, Roberto conta que faz estudos de colorimetria para chegar o mais próximo do tom de pele. Este tipo de técnica vem sendo aprimorada desde 2015 e hoje se aproxima incrivelmente de uma pele normal. Além do trabalho com os mamilos das mulheres acometidas pelo câncer de mama e os pacientes de vitiligo, o tatuador cobre cicatrizes de cortes e cirurgias e queimaduras (dependendo o grau).

Roberto atende em seu studio localizado na Avenida Ataulfo de Paiva, número 174  –  Leblon/ Rio de Janeiro.

Importante: o vitiligo não é contagioso e não traz prejuízos a saúde física.

 

Fonte: sbd /
Imagens: Reprodução/ insta@betotattooleblon2
]]>
http://diariodebiologia.com/2016/12/tatuador-carioca-utiliza-uma-tecnica-impressionante-que-esconde-as-manchas-de-vitiligo/feed/ 0 38129
Anestesia sem agulha é a nova sensação dos consultórios dentários. Chega de sofrer! http://diariodebiologia.com/2016/11/anestesia-sem-agulha-e-a-nova-sensacao-dos-consultorios-dentarios-chega-de-sofrer/ http://diariodebiologia.com/2016/11/anestesia-sem-agulha-e-a-nova-sensacao-dos-consultorios-dentarios-chega-de-sofrer/#respond Sun, 13 Nov 2016 09:51:39 +0000 http://diariodebiologia.com/?p=37891

À primeira vista, todos os instrumentos e materiais usados pelos dentistas não parecem oferecer bons prenúncios. Talvez por isso, ir ao dentista seja uma daquelas tarefas que, deixaríamos de fazer, se fosse possível. Estudos revelam que 10% da população não visita o dentista por medo, e um dos maiores medos dos pacientes é quando eles descobrem que o tratamento que precisam fazer precisa de anestesia.

Para felicidade de todos e garantia de mais pessoas indo ao dentista, existem vários profissionais que disponibilizam as anestesias sem agulha. Isso mesmo!  A injeção com agulhas, que todos bem conhecemos, introduz o líquido anestésico de forma invasiva depositando-o subcutaneamente. A inovadora anestesia SEM agulhas (nome fantasia Comfort-in, o mais usado aqui no Brasil) introduz o líquido anestésico com uma pressão controlada! De fato, não existe nenhuma agulha nessas aplicações, mas utiliza o mesmo anestésico, só que desta vez ele entra no organismo perfurando a mucosa e passando através de um micro-orifício de 0.15 mm em menos de um terço de segundo. Imagine um jato de anestésico capaz de penetrar na mucosa em alta velocidade e anestesiar o paciente de imediato! Desse modo não é necessária a utilização da agulha, tornando-se um sistema ideal para os pacientes com receio de agulhas ou mesmo para crianças.

capturar

Fonte: anestesiasemagulhas / vivermente
Imagens: Reprodução/ anestesiasemagulhas
]]>
http://diariodebiologia.com/2016/11/anestesia-sem-agulha-e-a-nova-sensacao-dos-consultorios-dentarios-chega-de-sofrer/feed/ 0 37891
Por “diversão”, crianças mergulham filhote de 4 meses em um balde de cola e o abandonam. Veja o vídeo! http://diariodebiologia.com/2016/11/por-diversao-criancas-mergulham-filhote-de-4-meses-em-um-balde-de-cola-e-o-abandonam-veja-o-video/ http://diariodebiologia.com/2016/11/por-diversao-criancas-mergulham-filhote-de-4-meses-em-um-balde-de-cola-e-o-abandonam-veja-o-video/#respond Sat, 12 Nov 2016 07:28:02 +0000 http://diariodebiologia.com/?p=37887

A crueldade do ser humano – e crianças! –  é inacreditável. Um cachorrinho de apenas 4 meses de idade foi mergulhado em cola, arrastado pela lama e abandonado em um terreno baldio em uma propriedade industrial em Istambul. Ele foi encontrado rígido como uma estátua em uma caixa de papelão e foi levado para um abrigo.

Depois de cometerem o ato inconcebível de crueldade animal, o grupo de crianças fugiu deixando o cachorro, ainda bebê, indefeso enquanto a cola secava no seu corpo. Tudo que o cão podia fazer era se esfregar no chão tentando tirar o máximo da cola e com isso, o pelo não só ficou encharcado de cola, mas também com muito lixo grudado por todo lado.

Quando foi descoberto, o filhote estava quase morto e em intenso sofrimento sentindo muita dor em cada centímetro do corpo. “A estátua feita de lama e cola estava submisso a tudo o que acontecia ao seu redor. Uma estátua de medo e desespero. O filhote estava em estado de choque.” , postou a organização  He’art Rescue, em sua página no Facebook.  Quando levado para receber cuidados o animal tinha o corpo destruído. Ao ser retirado da caixa gemia de dor e arrastava os pés posteriores que estavam completamente rígidos pela cola. “ Ele se escondeu em um canto escuro da sala de exames e se escondia de nós. Seu olhar era de choque, terror e dor. Ele estava esperando o pior!”, completou.

Os veterinários retiraram lentamente o pelo endurecido. O fluxo sanguíneo do corpo foi comprometido e uma das orelhas parecia completamente necrosada. Seu corpo reagiu com uma forte alergia devido aos produtos químicos absorvidos pela pele frágil. Foram feitos todos os tipos de exames e o cãozinho chamado na clínica de Pascal, passou dois dias em estado de choque, mas devagar começou a se acostumar com a clínica e as pessoas, tendo um carinho especial pelo veterinário Hasan Akin que o atendeu no primeiro momento.

Os médicos fizeram tudo por ele. Ele não corre mais perigo de vida e é muito guloso.

Fontes: HeArtOfRescue / petrescuereport

Imagens: Reprodução/

]]>
http://diariodebiologia.com/2016/11/por-diversao-criancas-mergulham-filhote-de-4-meses-em-um-balde-de-cola-e-o-abandonam-veja-o-video/feed/ 0 37887
Gatos “congelam” o cérebro quando comem algo gelado pela primeira vez. Descubra porque acontece. {vídeo} http://diariodebiologia.com/2016/10/gatos-congelam-o-cerebro-quando-comem-algo-gelado-pela-primeira-vez-descubra-porque-acontece-video/ http://diariodebiologia.com/2016/10/gatos-congelam-o-cerebro-quando-comem-algo-gelado-pela-primeira-vez-descubra-porque-acontece-video/#respond Tue, 04 Oct 2016 00:01:58 +0000 http://diariodebiologia.com/?p=37788

O leitor Lucas Danilucci nos enviou um vídeo de gatos tomando sorvete pela primeira vez e tendo uma reação bastante estranha. E parece que isso se tornou mania. Pais e mães de gatinhos estão dando sorvete para seus bichanos e registrando a reação em vídeo. Você encontrará muitos vídeos assim no You Tube. Mas enfim, o que acontece de fato?

De acordo com especialistas, quando o animal ingere gelado rapidamente, ele sente um entorpecimento cerebral. O nome científico para isso é “ganglioneuralgia esfenopalatina” (que significa “dor do nervo do gânglio esfenopalatino “), mais popularmente conhecido como “congelamento cerebral”. Trata-se de uma forma de breve dor ou dor de cabeça comumente associado com o consumo (em especial o consumo rápido) de bebidas geladas ou alimentos, como sorvete e picolés.

Nos vídeos vemos a reação dos gatos, mas o congelamento cerebral é comum em seres humanos, principalmente quando bebem algo gelado de canudo muito rapidamente. Em ambos os casos, o que a acontece parece ser uma “dor” desencadeada por um aumento abrupto do fluxo sanguíneo na artéria cerebral provocando a reação estranha dos vídeos, mas que desaparece quando essa artéria se contrai. Estudos com humanos mostraram que beber algo muito gelado rapidamente causa uma dilatação da artéria cerebral anterior que imunda o cérebro com sangue. Assim que há a contração a sensação some! Com os gatos é a mesma coisa.

Mas será que isso faz mal? Segundo especialistas, não. Mas é bom que se evite dar coisas geladas para os animais. Além disso, o açúcar contido no sorvete não faz nada bem!

A seguir, veja essa compilação de gatos provando gelado pela primeira vez e tendo seus cérebros “congelados”.

 

Fontes: huffingtonpost / Ice_cream_headache
Imagens: youtube / pinterest
]]>
http://diariodebiologia.com/2016/10/gatos-congelam-o-cerebro-quando-comem-algo-gelado-pela-primeira-vez-descubra-porque-acontece-video/feed/ 0 37788
Artigo científico revela que foi encontrado o primeiro Orangotango que imita a voz humana [vídeo] http://diariodebiologia.com/2016/08/artigo-cientifico-revela-que-foi-encontrado-o-primeiro-orangotango-que-imita-a-voz-humana-video/ http://diariodebiologia.com/2016/08/artigo-cientifico-revela-que-foi-encontrado-o-primeiro-orangotango-que-imita-a-voz-humana-video/#respond Thu, 25 Aug 2016 13:51:57 +0000 http://diariodebiologia.com/?p=37573

Um ESTUDO recente foi publicado na revista científica Nature, Reino Unido, onde mostrou que um Orangotango foi capaz de imitar a voz humana. O animal chamado de Rocky não só conseguiu imitar a voz humana como aprendeu mais de 500 sons, entre vogais e sons diferentes, algo que os cientistas jamais poderiam imaginar.

A pesquisa evidencia que essa descoberta é um potencial estudo para a compreensão da evolução da fala e da linguagem do ser humano onde será possível entender como essa capacidade de falar separou os macacos do ser humano, afirma o Dr. Adriano Lameira da Universidade de Durham, Inglaterra. O estudo também mostrou que além de imitar o som, Rocky conseguia copiar o tom da voz humana e o tom dos sons produzidos pelos pesquisadores.

A pesquisa revelou que apesar de não parecer muita coisa, o orangotango Rocky promovia a imitação e aprendia novos sons a cada dia e mostrou que ele, assim como vários orangotangos tinham uma capacidade potencial para controlar a ação de sua voz, como demonstra os dados do estudo realizado com mais de 12.000 horas com sons produzidos pelos animais, armazenados em bancos de dados e analisados comparativamente.

Essa capacidade de controlar a ação da voz é conhecida como “controle da prega vocal” como é chamado pelos cientistas e fundamental para a evolução da linguagem humana e o que nos separou dos macacos, de acordo com algumas teorias da evolução humana.

Os resultados da pesquisa têm causado certo espanto na comunidade científica, uma vez que mostra que um macaco pode atingir níveis de controle de voz qualitativamente comparáveis aos dos seres humanos, como afirma o Dr. Adriano Lameira. Rocky se tornou muito famoso, pois consegue controlar sua voz como se fosse uma conversa igual dos seres humanos, além disso, estudos anteriores do Dr. Lameira já tinham mostrado que orangotangos foram capazes de produzir sons que tinham ritmo igual à fala humana.

Contudo, o estudo é um grande potencial para novas pesquisas sobre a origem do homem e sua evolução, principalmente sobre sua linguagem e domínio da fala, o que pode trazer grandes descobertas para as teorias da evolução.

Sites: iflscience / dur.ac.uk / eva.mpg
Artigo: Vocal fold control beyond the species...
Imagens: Reprodução/iflscience
]]>
http://diariodebiologia.com/2016/08/artigo-cientifico-revela-que-foi-encontrado-o-primeiro-orangotango-que-imita-a-voz-humana-video/feed/ 0 37573
Você usa lentes de contato e acha uma tortura colocá-las? Veja como era em 1948 http://diariodebiologia.com/2016/07/voce-usa-lentes-de-contato-e-acha-uma-tortura-coloca-la-veja-como-era-em-1948/ http://diariodebiologia.com/2016/07/voce-usa-lentes-de-contato-e-acha-uma-tortura-coloca-la-veja-como-era-em-1948/#respond Mon, 25 Jul 2016 07:14:09 +0000 http://diariodebiologia.com/?p=37332

As lentes de contato geralmente servem para a mesma proposta corretiva que os óculos convencionais, porém elas são mais leves e visualmente invisíveis. Fora que as lentes de contato corrigem a miopia com 5% a mais de eficácia comparada aos óculos convencionais. Estima-se que cerca de 125 milhões de pessoas no mundo usem lentes de contato (2% da população mundial), incluindo 28 a 38 milhões nos Estados Unidos e 13 milhões no Japão.

A ideia de aplicar lentes corretivas diretamente na superfície do olho foi proposta pela primeira vez em 1508 por Leonardo da Vinci, e ideias similares surgiram de René Descartes em 1636, mas foi somente em 1887 que o fisiologista alemão Adolf Eugen Fick construiu as primeiras lentes de contato.

Mas muitas pessoas acham uma grande tortura o uso de lentes e muitas nem se adaptam a esse método. Este vídeo mostra que os problemas que temos agora não são nada, comparados a dificuldade que as pessoas tinham para colocar lentes em 1948. O vídeo feito por uma empresa Australiana, se trata de um comercial informativo, já algumas décadas após as lentes serem inventadas.

Fonte:  ravishly/ Lente_de_contato
Imagens: Reprodução/ youtube
]]>
http://diariodebiologia.com/2016/07/voce-usa-lentes-de-contato-e-acha-uma-tortura-coloca-la-veja-como-era-em-1948/feed/ 0 37332
Vídeo fofo: Jabuti amputado ganha rodinhas e fica mais rápida do que nunca http://diariodebiologia.com/2016/06/video-fofo-jabuti-amputado-ganha-rodinhas-e-fica-mais-rapida-do-que-nunca/ http://diariodebiologia.com/2016/06/video-fofo-jabuti-amputado-ganha-rodinhas-e-fica-mais-rapida-do-que-nunca/#respond Thu, 30 Jun 2016 10:21:32 +0000 http://diariodebiologia.com/?p=36892

No Sul da Índia, uma jabuti fêmea foi atacada por um mangusto, um pequeno mamífero da família dos suricatos, famoso por predar as najas, já que é imune ao seu veneno, pois o organismo do mangusto age de forma extremamente rápida, neutralizando o veneno.

O ataque resultou na perda das extremidades das duas patas dianteiras, fazendo com que tivesse uma enorme dificuldade na locomoção.

Porém tudo ficou melhor depois que ela recebeu 1 par de rodas para auxiliar na locomoção. Além de facilitar, ainda a deixou mais rápida que antes do ataque.

O vídeo explica tudinho!

]]>
http://diariodebiologia.com/2016/06/video-fofo-jabuti-amputado-ganha-rodinhas-e-fica-mais-rapida-do-que-nunca/feed/ 0 36892
Óculos permitem que daltônicos possam ver todas as cores. O produto já está á venda! [vídeo] http://diariodebiologia.com/2016/06/oculos-permite-que-daltonicos-possam-ver-todas-as-cores-o-produto-ja-esta-a-venda/ http://diariodebiologia.com/2016/06/oculos-permite-que-daltonicos-possam-ver-todas-as-cores-o-produto-ja-esta-a-venda/#respond Fri, 24 Jun 2016 13:45:31 +0000 http://diariodebiologia.com/?p=36765

Eu não sei se você sabe, mas o CEO da rede social mais famosa do mundo é daltônico. Por isso, Mark Zuckerberg escolheu a cor azul para o Facebook, para que todas as pessoas possam ver a real cor da rede social. O daltonismo é muito mais comum do que você pensa. A perturbação da percepção visual afeta maioritariamente os homens. Em média, um em cada 12 homens é afetado por esta doença genética. Já as mulheres, apenas uma em cada 200 tem dificuldade em diferenciar as cores.

Agora, uma descoberta acidental feita pelo cientista Don McPherson que trabalhava no desenvolvimento de um tipo óculos para cirurgia a laser, que facilitasse o trabalho dos cirurgiões, pode mudar o rumo desta história. Quando terminou o projeto, os óculos valorizavam as cores de forma intensa, então o cientista pediu que um amigo daltônico os experimentasse, e então ele passou a ver as cores que não podia ver antes. O cientista descobriu que a tecnologia dos óculos permitia absorver os comprimentos de onda de luz que beneficiam os daltônicos. Com uma bolsa de pesquisa financiada pelo National Institute of Health, McPherson aprofundou na pesquisa e fundou o EnChroma.

Os óculos funcionam apenas para 80% das variações de daltonismo.  McPherson explica que a empresa tem trabalhado em novas tecnologias para responder a estes 20%, “que são quem mais precisa de expandir a paleta de cores”.

Se você é daltônico, já pode ficar feliz: os óculos já estão no mercado e já pode ser comprado direto do site do EnChroma. O preço ainda não é popular, varia de 200 a 500 dólares de acordo com o modelo.

O vídeo mostra a reação de pessoas daltônicas ao experimentar os óculos EnChroma pela primeira vez. Emocionante!

Fonte: publico/  enchroma 
 Imagens: Reprodução/ youtube
]]>
http://diariodebiologia.com/2016/06/oculos-permite-que-daltonicos-possam-ver-todas-as-cores-o-produto-ja-esta-a-venda/feed/ 0 36765
Ativista compra mil cães para que não fossem comidos em festival tradicional na China http://diariodebiologia.com/2016/06/ativista-compra-mil-caes-para-que-nao-fossem-comidos-em-festival-tradicional-na-china/ http://diariodebiologia.com/2016/06/ativista-compra-mil-caes-para-que-nao-fossem-comidos-em-festival-tradicional-na-china/#respond Thu, 23 Jun 2016 20:31:57 +0000 http://diariodebiologia.com/?p=36760

Todo ano, a cidade de Yulin, na China, recebe o Yulin Dog Eating Festival (Festival da Carne de Cachorro de Yulin) por dez dias do mês de junho. O evento, que tem início no solstício de verão, acontece devido às crenças tradicionais chinesas de que comer carne de cachorro ajuda o corpo a suportar melhor o calor.  Cerca de 10 mil cães são mortos em matadouros improvisados na rua, cozidos e servidos ali mesmo.

De acordo com o texto publicado anteriormente pelo Diário de Biologia,  a maioria da carne canina trazida e vendida no festival provém do mercado negro. Além dos criadores ilegais que fizeram deste festival um negócio rentável, muitos dos cachorros comidos no festival são animais de rua ou de estimação que são roubados de suas famílias para serem vendidos por cerca de 9 yuan (apenas R$ 3,20, isso mesmo: três reais e vinte centavos). As pessoas que roubam os cães de famílias conseguem o maior rendimento, pois não tem gastos para manter os animais em criação.

Sabendo que o evento 2016 estava prestes a acontecer, o ativista americano Marc Ching, diretor da fundação chamada The Animal Hope & Wellness Foundation, com sede na Califórnia, decidiu agir. Ele voou até a China e, fingindo serem negociadores de cachorros para o abate. Juntando doações de pessoas que acreditam em seu trabalho, ele conseguiu comprar 6 matadouros clandestinos e imediatamente fechou os locais e retirou todos os animais. Com a ajuda de ativistas locais, Marc conseguiu retirar mais de 1.000 cães em caminhões lotados.

CHING1

Em sua página no Facebook, Ching conta que chegou a sofrer agressões físicas e ainda foi detido pelas autoridades para interrogatório em uma rota para Yulin. Embora o governo local diga não reconhecer oficialmente o festival, Ching afirmou que a polícia estava tentando impedir que ele e sua equipe de voluntários chegassem aos matadouros por medo de que eles mostrassem para o mundo o sofrimento dos cães.

Os cães foram enviados para os Estados Unidos, onde estão sendo tratados e reabilitados.

No vídeo abaixo, Marc Ching, chora ao ver os cães presos em gaiolas indo para o abate.

Fonte: animalhopeandwellnessvista-se/  petcidade 
 Imagens: Reprodução/hypeness/
]]>
http://diariodebiologia.com/2016/06/ativista-compra-mil-caes-para-que-nao-fossem-comidos-em-festival-tradicional-na-china/feed/ 0 36760
Alunos japoneses fazem o desenvolvimento embrionário de uma ave sem a casca do ovo. Isso é realmente possível? http://diariodebiologia.com/2016/06/alunos-japoneses-fazem-o-desenvolvimento-embrionario-de-uma-ave-sem-a-casca-do-ovo-isso-e-realmente-possivel/ http://diariodebiologia.com/2016/06/alunos-japoneses-fazem-o-desenvolvimento-embrionario-de-uma-ave-sem-a-casca-do-ovo-isso-e-realmente-possivel/#respond Thu, 02 Jun 2016 17:23:22 +0000 http://diariodebiologia.com/?p=36358

Mais um vídeo impressionante deixou as redes sociais em dúvida de sua veracidade. Alguns leitores me enviaram o vídeo abaixo e pediram que esclarecesse se ele é real.

A resposta é sim, o vídeo parece real e mostra  o professor Yutaka Tahara  ensinando a técnica de Katsuya Obara divulgada em 2014 através do  periódico “The Journal os Poultry Science”. O artigo intitulado “A Novel Shell-less Culture System for Chick Embryos Using a Plastic Film as Culture Vessels” diz que para conseguir para conseguir que os embriões sobrevivessem foi necessário um suplemento de lactato de cálcio e água destilada. As aves que sobreviveram até 17º dia tiveram uma taxa de “eclosão” de 57,1%.

A metodologia existe e com sucesso. No entanto, o que não podemos afirmar é se os alunos do professor Yutaka Tahara  realmente conseguiram um desenvolvimento embrionário tão perfeito a ponto de o pintinho sair andando e piando pelo laboratório. Em entrevista a uma TV japonesa, o professor conta que o experimento foi realizado como parte de uma aula de biologia do Ensino Médio e que o pintinho que aparece no vídeo foi realmente criado através da técnica Shell-less usando plástico filme, conforme ´artigo.

De acordo com o artigo, o método de shell-less tem várias vantagens, principalmente relacionadas com a preservação de aves raras. Esta técnica pode ser aplicada para tentar salvar ovos que foram quebrados ou estão em risco de ruptura.

Assista ao vídeo. É realmente impressionante:

Fonte: huffingtonpost/  jstage  Imagens: Reprodução/
]]>
http://diariodebiologia.com/2016/06/alunos-japoneses-fazem-o-desenvolvimento-embrionario-de-uma-ave-sem-a-casca-do-ovo-isso-e-realmente-possivel/feed/ 0 36358