Alimentação

Estudo revela qual a melhor opção entre a manteiga, o óleo de coco e o azeite extra-virgem. Está pronto para o resultado?

Estudo revela qual a melhor opção entre a manteiga, o óleo de coco e o azeite

A manteiga sempre foi um alimento condenado pelos nutricionistas, mas mesmo assim, abrilhanta nossos pratos dando um sabor incrível. O azeite sempre foi o “xodozinho” dos nutrólogos e defendido com unhas e dentes por todos os chefes de cozinha. Já o óleo de coco está na moda e suas vendas estão bombando. Milhares de pessoas passaram a amar incondicionalmente esse óleo e por isso, tem sido conhecido como superalimento.

Mas qual seria a melhor opção entre esses 3 óleos? As pesquisadoras Kay-Tee Khaw e Nita Forouhi, da Universidade de Cambridge, fizeram uma pesquisa e esclarecem de vez essa questão. A pesquisa, encomendada pela série Trust Me, I’m a Doctor, da BBC, recrutou  94 voluntários que tinham entre 50 e 75 anos. Nenhum deles tinham qualquer histórico de diabetes ou doenças cardíacas.




Como o estudo foi feito?

Dessas 94 pessoas, foram criados três grupos distintos aleatoriamente. Assim durante quatro semanas, todos os dias, o grupo 1  consumiria três colheres de sopa (50 gramas) de óleo de coco extra-virgem. O grupo 2 teria que ingerir por dia, a mesma quantidade de azeite extra-virgem. Já o terceiro grupo teria que consumir 50 gramas de manteiga sem sal por dia. O consumo das gorduras seguiria o critério que o voluntário desejasse. No entanto teriam que o fazer todos os dias na quantidade correta.

A verdade científica sobre o óleo de coco. Resenha baseada em artigos científicos

Antes de iniciar o experimento todos tiveram seus níveis de colesterol – LDL (o colesterol ruim) e HDL (o colesterol bom) – medidos através de exames de sangue.



Resultado

⇒ Grupo da manteiga: conforme era esperado, as pessoas que comeram a manteiga viram sua média de LDL aumentar quase 10%, enquanto a média de aumento do HDL foi de 5%.

⇒ Grupo do azeite: Aqueles que consumiram azeite tiveram uma pequena redução, pouco significante, no nível de LDL, e um aumento de 5% no nível de HDL. Ou seja, o azeite comprovou sua fama de “saudável” para o coração.



Os 4 fantásticos! Ingredientes que você tem em casa que podem salvar seu cabelo destruído pela química, piscina ou água do mar

⇒ Grupo do óleo de coco: a maior surpresa veio justamente dos que consumiram óleo de coco. Não só eles não apresentaram nenhum aumento nos níveis de LDL, como era esperado. Também tiveram um aumento enorme no HDL, o colesterol bom, que apresentou níveis 15% maiores do que antes.

Óleo de coco “forever”

Esse resultado sugere que quem consumiu óleo de coco tinha realmente reduzido o risco de desenvolver  problemas no coração ou um AVC.  Kay-Tee Khaw, uma das responsáveis pelo estudo, explicou que a principal gordura saturada de óleo de coco é o ácido láurico. Esse ácido pode ter diferentes impactos biológicos sobre os lipídios sanguíneos para outros ácidos graxos. Talvez essa seja a razão do sucesso dessa gordura.

No entanto, a pesquisadora é cautelosa e diz que esse é somente um estudo experimental e seria irresponsável sugerir que todos mudassem suas dietas baseados apenas nele. “É um estudo sério, com metodologia corretamente aplicada, mas não é responsável sugerir que a partir de agora todos passem a usar apenas óleo de coco em suas dietas.

bbc / independent

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo