Estudos e pesquisas

Cientistas usaram injeções de álcool etílico em tumores cancerígenos e obtiveram 100% de cura em todos os testes

Cientistas trataram câncer usando álcool etílico com 100% de cura

Cientistas usaram injeções de álcool etílico em tumores cancerígenos e obtiveram 100% de cura em todos os testes
5 (100%) 2 votes

Na atualidade existem vários tipos de tratamento para o câncer, principalmente alguns bem específicos para determinados tipos de tumores. Isso é levado em consideração o seu tamanho, aspecto, forma, local, entre vários outros motivos. Esses tratamentos são de alto custo e muitos que não possuem acesso a rede pública de saúde no Brasil.

E se num futuro breve o tratamento para o câncer custasse apenas R$ 20,00? Seria possível um tratamento para essa doença custando apenas isso? Pois bem, pesquisadores da Universidade Duke, Estados Unidos, realizaram um tratamento com sucesso de tumor bucal em camundongos. Eles usaram apenas injeções de álcool etílico e dentro de oito dias o câncer tinha desaparecido completamente.


Usar o álcool etílico para tratar o câncer não é algo novo, pois já se utiliza uma terapia chamada de ablação de etanol, onde é injetado álcool puro diretamente no crescimento tumoral, porém utilizado apenas em tipos de câncer específicos de fígado. O problema desse tratamento é que envolve um grande volume de álcool etílico. E ainda, o produto pode penetrar e danificar o tecido ao redor do tumor. Assim, só é usado para certos tipos de câncer de fígado.

Com isso, os pesquisadores de Duke misturaram a solução de etanol com uma substância química chamado de etilcelulose, onde transforma a solução em gel que é injetado no tumor e evita que ela vaze, permanecendo apenas na área cancerígena. A taxa de sucesso foi de 100% de cura e em apenas oito dias todos os tumores da bochecha dos camundongos haviam desaparecidos completamente.

A pesquisa foi publicada na revista Scientific Reports e fez um grande sucesso na comunidade científica. Mesmo com resultado 100% positivo, serão necessários mais experimentos para verificar se causa algum dano posterior. Só assim poderá ser utilizado em testes com humanos para assegurar que o tratamento é realmente eficaz. O grande benefício que esse tratamento traz é o seu baixo custo que com apenas R$ 20,00 salvariam várias pessoas dessa doença devastadora, tendo em vista que muitos não possuem acesso à cirurgia, como acontece no Brasil.

 

iflscience / cancer / acsh  Artigo: Robert Morhard et al

Novidades

Topo