Mulher

Técnica natural de vaporização vaginal usada por celebridades que promete curar e prevenir doenças é a nova febre entre as mulheres

Técnica natural de vaporização vaginal usada por celebridades que promete curar e prevenir doenças é a nova febre entre as mulheres
5 (100%) 7 votes

Conhecida também como “sauna íntima”, essa prática é a preferidas das mulheres que optam pela pouco conhecida Ginecologia natural. A prática se tornou popular depois que a atriz Gwyneth Paltrow, do filme Homem de Ferro 3, se declarou adepta a técnica. A técnica consiste de fazer uma “sauna de assento”, ou seja, a mulher senta em um minitrono com ervas fumegantes sendo projetadas para cima.

Trata-se de um tratamento em que a vagina tem contato com o vapor, proveniente do chá de alguma erva, de modo com que o calor, juntamente com o poder medicinal das ervas, promova benefícios energéticos e físicos na região.


Segundo a especialista em ginecologia natural, Bel Saíde, ainda não há estudos que provem ou condenem sua eficácia. Mas, ela explica que os efeitos são benéficos, uma vez que, a mucosa da vagina consegue absorver as substâncias, e a umidade em forma de vapor hidrata a região.

Conforme a erva escolhida, é possível aliviar a cólica menstrual, amenizar inflamações, promover a limpeza uterina, ajudar no tratamento para engravidar, entre outros. É preciso estar atenta, pois as gestantes e mulheres que usam DIU podem ter restrições. As ervas adequadas e mais usadas no procedimento são:

  • Camomila: acalma os tecidos vaginais, sendo ideal para infecções íntimas
  • Artemísia: auxilia o fluxo menstrual e alivia a TPM
  • Alecrim: potencializa a circulação para os órgãos reprodutivos, o que aumenta a fertilidade

A especialista afirma que não há motivo para a técnica fazer mal. Não há qualquer mudança no pH vaginal, o que poderia favorecer o surgimento de bactérias prenunciais. O único cuidado é cuidar o para o uso de recipientes esterilizados e controlar a temperatura do vapor para não haver queimaduras.

Medicina tradicional apoia?

A maioria dos médicos estão céticos quanto a esta técnica. Segundo o ginecologista Paulo Gallo, diretor-médico do Vida, Centro de Fertilidade da Rede D’Or, a sauna íntima é uma grande “bobagem” e não conta com nenhum embasamento científico. Haverá um aquecimento na vagina ou deixar um cheiro diferente. Além disso, o médico garante que o útero não precisa de limpeza. O órgão é capaz de se auto limpar mensalmente, o endométrio se renova para preparar o útero para receber um embrião, se a não houver fecundação acontecerá uma descamação do útero que ficará limpo.

saude.ig / vix

Novidades

Topo