Estudos e pesquisas

Fábrica jogou 12 mil toneladas de casca de laranja em um terreno e, agora, 16 anos depois, biólogos visitaram o local

Fábrica jogou 12 mil toneladas de casca de laranja em um terreno e, agora, 16 anos depois, biólogos visitaram o local
Esse texto foi útil para você?

Quando os Biólogos ecologistas da Costa Rica, Daniel Janzen e Winnie Hallwachs, buscavam alternativas para a recuperação de uma área desmatada completamente infértil e abandonada pelo governo, eles não imaginavam que o projeto poderia ter o final que teve. Pensando em utilizar técnicas de compostagem, os especialistas apresentaram uma proposta superinteressante a empresa de suco de laranja Del Oro.

A proposta era: se a fábrica de sucos doasse uma terra florestal completamente intocada à Área de Conservação Guanacaste, eles poderiam despejar suas cascas sem qualquer custo na desmatada que os dois queriam recuperar. No ano que seguiu, a Del Oro despejou 12 mil toneladas métricas de cascas de laranja e restos da fruta na área indicada.


Depois que esse lixo orgânico cobriu toda a área, o local ficou intocado por mais de uma década. E então, 16 depois um estudante de pós-graduação, orientado pelo idealizador do projeto Daniel Janzen, foi ao local.

O aluno não conseguiu localizar o terreno descrito pelo ecologista e teve que voltar orientados por um GPS e perceberam que o local estava certo e tomaram um grande choque.

O local onde as cascas foram jogadas parecia um verdadeiro paraíso. A vegetação daquele lugar um dia desmatado estava agora incrivelmente espessa e incrivelmente recuperada. A área à volta, sem cascas de laranja, havia apenas uma espécie de árvore dominante. No lado com os restos de fruta, havia mais de duas dúzias de espécies onde cresciam árvores fortes e saudáveis… tudo por causa das cascas de laranja!

historiascomvalor  / environment

Novidades

Topo