Mulher

Explicando as funções cerebrais, artigo científico mostra a razão de muitas mulheres nunca conseguirem chegar ao org@smo

O Projeto Prosex da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) realizou uma pesquisa que levou a uma surpreendente conclusão: metade das brasileiras não tem org@smo nas relações íntimas.  No estudo, 55,6% têm dificuldade para chegar ao orgasmo. Entre as várias causas apontadas, 67% responderam que tem dificuldade para se excitar e 59,7% sentem dor na relação.

Agora, um estudo realizado por cientistas norte-americanos, ainda não disponível online, que revelou que o grande responsável pelo corpo chegar ao clímax máximo durante uma relação é o cérebro. Durante o clímax, o cérebro ativa e domina o corpo inteiro aumentando os batimentos cardíacos e a pressão sanguínea e controlando os músculos do corpo.


Durante a vida cotidiana, nossas funções corporais são controladas principalmente por uma parte do cérebro chamada córtex dorsolateral pré-frontal (ou CPFDL), mas durante a excitação, é o córtex orbitofrontal que comanda. Na hora do org@smo, o segundo domina o primeiro para que o corpo se concentre puramente no ato sexual.

Em outras palavras, quando pensamos em coisas aleatórias na hora do sexo, tipo: “Preciso ligar para a manicure” é sinal de que o córtex orbitofrontal, não está dominando a atividade do córtex dorsolateral pré-frontal como deveria. É por isso, que muitas pessoas, geralmente mulheres, perdem a concentração na hora da relação e com isso, perdem também a oportunidade de curtir um bom org@smo.

 Dr. Heather Berlin, professor e psiquiatra responsável pelo estudo, contou que a melhor forma de “chegar lá” é eliminar pensamentos da vida cotidiana enquanto estiver na cama com o parceiro – ou parceira.  Prestar atenção na resposta do corpo aos toques e permitir que estes sentimentos de prazer fluam vai trazer o córtex orbitofrontal para o eixo e ele passará a dominar a situação com sucesso.

sossolteiros / bandab

Acesse nosso novo site! data-recalc-dims=

Novidades

Topo