Alimentação

Cientistas revelam que essa plantinha, considerada por muitos como “mato insignificante”, é um superalimento e todos nós deveríamos incluí-la na dieta!

Cientistas revelam que essa plantinha, considerada por muitos como “mato insignificante”, é um superalimento e todos nós deveríamos incluí-la na dieta!
Esse texto foi útil para você?

Conhecida como beldroega comum, onze-horas e salada-de-negro, essa plantinha, que é muito resistente, cresce em qualquer lugar. Exibe lindas florezinhas coloridas e por isso, muita gente a utiliza para ornamentar jardins e vasos. Só que, ela é muito mais do que um arbusto bonito. Foi descoberto que ela é um superalimento.

Muita gente nem sabe que a beldroega é inteira comestível. Essa plantinha, de nome científico Portulaca oleracea, tem sido usada na alimentação humana desde a antiguidade compondo saladas ou cozidos. No Egito e Sudão é cultivada comercialmente para o consumo. Mas, o melhor da beldroega é a sua potente ação antioxidante, já comprada em diversos estudos científicos, e o seu poder de remoção do bisfenol.


Por que é um alimento diferenciado?

De acordo com o Guia Prático de Plantas Medicinais, popularmente constitui como medicamento contra afecções do fígado, da bexiga e dos rins, além de combater o escorbuto. Quando cozido é diurético e aumenta a secreção de leite materno, o suco da planta é usado para afecções dos olhos e as sementes contra parasitas intestinais.

Uma pesquisa realizada em 2000 e publicada no periódico Journal of Ethnopharmacology, comprovou seus efeitos analgésicos e anti-inflamatórios. A revista científica, Food Chemistry também apontou as propriedades antioxidante da beldroega.  Um estudo de 2007, publicado na revista The Pharmacist comprovou a atividade hepatoprotetiva do extrato da Portulaca oleracea contra a Rifampicina, uma droga antituberculose que é nociva ao fígado. Os níveis AST e ALT aumentados pela droga foram reduzidos significativamente pelo extrato desta plantinha após 48 horas.

Em um estudo de 2012, publicado na Bioscience & Biotechonology,Portulaca oleracea remove eficientemente o bisfenol A, porém, ainda não se sabe como isso acontece. Ela também funciona com esponja para o Bisfenol A acumulado no organismo. O Bisfenol A é uma substância é proibida em países como Canadá, Dinamarca e Costa Rica, bem como em alguns Estados norte-americanos, mas no Brasil era utilizada na produção de garrafas plásticas, mamadeiras, copos para bebês e produtos de plástico variados.

Para passar a consumi-la recorra aos diversos sites de culinária na Web. Já existem patês, saladas, sopas e muito mais usando esse vegetal. Você pode consumir seguramente. A planta toda é comestível!

Fonte: Citada no texto

Novidades

Topo