Alimentação

Médico mostra 5 razões científicas para que as pessoas parem de tomar leite (inclusive sem lactose)

Médico mostra 5 razões científicas para que as pessoas parem de tomar leite (inclusive sem lactose)
Esse texto foi útil para você?

Depois de publicarmos o texto divulgando um trabalho de um pesquisador de Harvard que implora para que os seres humanos parem de ingerir leite de outros animais, muitas pessoas questionaram e criticaram o estudo do médico.

Mas agora, um vídeo superesclarecedor do Dr.  Dr. Gabriel Azzini, médico especialista em nutrição, ortopedia e medicina integrativa, está trazendo essa questão de volta nas redes sociais. Ele revela 5 razões para que paremos de beber leite, o mais rápido possível.


1- Aumenta a inflamação crônica

O médico explica que o leite é rico em proteína, e, infelizmente, 90% dela é caseína. No Brasil nossas vacas leiteiras são, na maioria, da raça holandesa, metade dessa caseína é do tipo A1. Esta, quando está sendo metabolizada produz um fragmento proteico chamado casomorfina, que no nosso intestino pode provocar graves infecções intestinais, piorar inflamações crônicas e adoecer o organismo.

2-Diminui produção de testosterona e pode atrasar a puberdade

De acordo com o especialista, comumente, as vacas leiteiras ficam prenhas por pelo menos 300 dias por ano, fase em que elas produzem a maior quantidade de leite. A péssima notícia é que esse leite possui cerca de 30 vezes mais estrogênio que as outras. Para os homens, beber muito desse leite, resulta em um consumo excessivo de estrogênio o que diminuirá a produção de testosterona e com isso cai a contagem de espermatozoides e nos adolescentes poderá até adiar a puberdade.

3- O consumo está associado a cânceres

O médico conta no vídeo que estudos científicos já comprovam que exagerar no consumo leite está associado ao câncer de próstata, nos homens, e nas mulheres, câncer de ovário. Isso não é conversa, está comprovado!

 4- Acelera envelhecimento e baixa a imunidade

Dr. Azzini alerta também que os leite sem lactose também devem ser evitados. Ele explica que a lactose não é realmente retirada da bebida, como dizem. Durante a produção, há o acréscimo de uma enzima (lactase) ao leite, então a lactose é quebrada em D-Glicose e D-Galactose. Essa D-Galactose tem o poder de acelerar o envelhecimento, aumentando a resposta inflamatória, baixando imunidade, aumentando o estresse oxidativo e favorecendo o aparecimento de mutações genéticas.

5- Aumenta o risco de cálculos renais

O leite é rico em cálcio, mas que apresenta um desequilíbrio com outros minerais como magnésio, zinco, ferro, boro e manganês. E quando ingerimos este leite com excesso de cálcio, aumenta nossa excreção renal do cálcio que pode levar o aumento das chances de desenvolver cálculos renais e dificulta a agregação desse cálcio no seu osso.

sossolteiros

Novidades

Topo