Sua saúde

Diabéticos e hipertensos solteiros vivem menos. Estudo revela que o casamento eleva a expectativa de vida de pessoas com essas doenças

Uma pesquisa sugere que casais, por contar com um apoio social mais forte, buscam um estilo de vida mais saudável e tem uma maior aceitação aos tratamentos com remédios.

A pesquisa foi realizada no Reino Unido e contou com análises de prontuários de quase um milhão de pessoas por mais de 10 anos. Os pacientes que apresentaram maior risco de vida associado a fatores de risco cardíaco (como por exemplo: colesterol em níveis elevados, hipertensão e diabetes tipo 2) foram em sua maioria as pessoas solteiras. Os pesquisadores indicaram algumas razões para isso, como por exemplo: casamento ajuda a superar os riscos de desenvolvimento de doenças cardíacas.


Pessoas na faixa de idade dos 50 a 70 anos com índices altos de colesterol, diabetes tipo 2 e hipertensão tinham 16% a mais de chance de continuarem vivos após os 14 anos de estudo se eles eram casados.

Apesar de o casamento exercer um efeito protetor sobre esses tipos de doenças, não se verificou nessa pesquisa se as pessoas estavam em casamentos felizes. Os autores do estudo não estão recomendando que as pessoas se casem. Pelo contrário, eles querem que essa base social se reproduza também em pessoas solteiras, com apoio de familiares e amigos.

A mensagem do estudo é que as relações sociais são importantes e determinantes sobre a nossa saúde e bem-estar.

Fonte: BBC

⚠️ ATENÇÃO  Nosso novo site, especial para mulheres, já está no ar. Acesse Diário Mulher. 🌸


Acesse nosso novo site! data-recalc-dims=

Novidades

Topo