Animais

Criatura “peluda”, dourada e com cara de “alienígena” é encontrada na Antártida e está agitando as redes sociais. Que bicho é esse, gente?

E mais uma vez, recebi emails com dúvidas sobre a criatura “nunca vista antes” encontrada na Antartida. Segundo informações, este animal estranho e não identificado possui cerca de sete centímetros e uma mandíbula, que ocupa quase toda a cabeça da criatura, e quatro de presas afiadas. E dizem que este achado aumenta a lista de animais ainda desconhecidos da ciência.

Sim essa “criatura” existe e realmente foi encontrada nos mares da Antártida, mas de nova não tem nada! Trata-se de um verme aquático da classe Polychaeta ou Poliqueta pertencente ao filo dos anelídeos, o mesmo das minhocas e sanguessugas. São encontrados geralmente em ambientes marinhos, mas também podem ser vistos em água doce ou salobra. Geralmente são bem parecidos com este encontrado na Antártida apresentando um corpo cilíndrico e achatado dorso ventralmente. São bichos pequenos e nunca ultrapassam os 10 cm, algumas espécies medem apenas 2 milímetros.


E o bicho da foto?

Este espécie parece ser uma Eulagisca gigantea da família Plynoidae descrita em 1939 por Monro. É um animal mesmo diferente, se parece com um alien, pois a sua boca é retrátil e geralmente fica inserida dentro do corpo só sendo projetada para se alimentar, a parte dorsal do corpo é compostas de cerdas douradas (e lindas!) e a parte ventral é bem no estilo “verme-nojento”!

É um bicho raro? Não é. O problema é que ele vive, aos montes, por sinal, em águas profundas da Antártida, onde, de fato, não há muita visitação humana. Por isso, este animal pegou as pessoas de surpresa.

search-7

 

Fonte: Antartic Invertebrates – Smithsonian

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.