Curiosidades

Para evitar polução noturna, homens do século 19 precisaram dormir com este aparelho assustador conectado ao genital

No início dos anos 1800 até o início dos anos 1900, a masturbação masculina era considerada muito danosa `a saúde do homem. Conhecida na época como espermatorreia noturna ou emissão noturna, este ato foi durante mais de 100 o culpado por uma série de coisas, inclusive problemas sociais.

De acordo com um artigo publicado por John R. Herman, para os estudiosos da época, a masturbação e a polução noturna eram as causas da insanidade, impotência, epilepsia e má formações do feto. Foi nestes tempos que diversos tipos de apetrechos foram inventados para evitar que o pior acontecesse, ou seja, uma ereção, seguida de masturbação e ejaculação.

Um dos mais famosos e bizarros inventos para o problema, foi sem dúvida o  Spermatorrhea Ring (“Anel Espermatorreia”), que consistia de uma banda de metal flexível, que acomoda confortavelmente um pênis de tamanho médio.




Ao menor sinal de um inchaço genital involuntário, levava o pênis mais próximo dos “espinhos” ao longo da sua borda. Se o homem não quisesse se machucar feio, precisava se distrair rapidamente para fazer a ereção sumir. Além disso, os médicos receitavam o anel durante o sono, para evitar as ereções noturnas.

O aparelho foi inventado em 1859 pelo médico Dwight Gibbons, que, na descrição da patente, escreveu que a função do aparelho é provocar a dor quando acontece uma ereção.

Atenção: O material neste site é fornecido apenas para fins educacionais, e não deve ser usado para conselhos médicos, diagnósticos ou tratamentos. 


Topo