Sua saúde

Jovem encontra larvas dentro de absorvente íntimo de uma marca superfamosa no Brasil, a líder em vendas!



Uma das coisas que mais metem medo em uma mulher é que sua genitália entre em contato com produtos contaminados que gerem uma infecção e consequentemente muita dor de cabeça com o tratamento. E quando falamos de absorventes íntimos, o cuidado é redobrado, pois aquela “coisinha“ vai ficar, literalmente, dentro de você por no mínimo 2 horas.

E se você encontrasse um destes absorventes – da sua marca preferida – manchados e quando abrisse para verificar a causa encontrasse um monte de larvas (provavelmente de insetos)? Foi o que aconteceu com a estudante Samantha Martins. Uma péssima supressa, aliás! Ela estranhou a cor escura no absorvente, que estava dentro de uma embalagem intacta, e decidiu cortá-lo ao meio para ver o que tinha dentro.


A moça entrou em contato com a marca através da Fanpage no Facebook. A Intimus, então, publicou um comentário no post original de Samantha, fornecendo um número para contato. Quando Samantha ligou, a resposta foi: “Como os produtos são expostos a altas temperaturas durante o processo de embalagem é impossível a permanência de bichos vivos dentro. Para analisar o caso é mandado um técnico para recolher o produto e analisar o que aconteceu durante o transporte do mesmo.” A moça decidiu procurar um órgão público responsável.

Segundo divulgou o site da Folha, os absorventes da marca Intimus são líder em venda no mercado ocupando a marca de 20% de consumidoras, dentre as 54 marcas registradas no Brasil. A Kimberly-Clark, empresa que produz o absorvente Intimus se posicionou, através de nota. Confira:

“A Kimberly-Clark Brasil informa que está em contato com a consumidora para realizar a análise necessária e avaliação do produto em questão. A companhia se compromete em contatá-la para a informar sobre o resultado dos testes e tomar as medidas cabíveis.  O processo produtivo do absorvente interno Intimus segue rigorosos padrões de qualidade e cumpre com o compromisso de segurança do produto, contando com produção realizada em ambiente isolado”.

Acompanhe o caso:

 

Fonte: extra

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.