Alimentação

Caso do verme do sushi: depois de comer comida japonesa mulher fica com 11 vermes no estômago. Assista ao vídeo da remoção dos bichos



Com a popularização da comida japonesa, mais pessoas estão tendo acesso a este tipo de comida. Com isso, os casos de infecções parasitárias relacionadas ao consumo de peixe cru estão aumentando consideravelmente. Conforme já relatamos, há possibilidade de desenvolver Difilobotríase, uma infecção motivada por um parasita de peixes, também conhecido como “tênia dos peixes”. A verminose é causada pelo cestódio do gênero Diphyllobothrium, conhecido como das maiores vermes que parasitam o homem.

Agora, um relato impressionante documentado em artigo médico científico no  The New England Journal of Medicine está apavorando o mundo. Uma mulher de 36 anos procurou o serviço médico relatando dores no peito, náuseas e crises de vômito. O exame físico mostrou sensibilidade abdominal moderada, e todos seus exames, inclusive o eletrocardiograma e a radiografia, estavam normais. Exceto a tomografia, que mostrou um afinamento da parede gástrica. Foi então que a equipe médica optou por realizar uma gastroscopia, exame que permite ver o estômago internamente.


A gastroscopia mostrou que mulher tinha 11 larvas conhecidas como anisaki  – da espécie Anisakis simplex –  “cavando” as paredes do esôfago e do estômago. A retirada dos vermes foi filmada através de uma câmera inserida pela garganta da paciente. O vídeo mostra o momento em que os vermes se contorcem furiosamente enquanto o médico se esforça para capturá-los. Ao total foram removidos 11 bichos.

Salmão cru foi a causa

A mulher havia ingerido duas horas antes de começarem os sintomas sushi e sashimi de salmão e foi isso que incentivou os médicos a investigarem seu estômago. As larvas anisaki causam uma infecção parasitária no trato gastrointestinal que tem até nome: anisaquíase. Elas entram no corpo humano através de peixes ou frutos do mar crus.

A larva faz uma cova na parede do estômago produzindo ulceração com náusea, vômitos e dor epigástrica. Elas podem migrar para a parte superior atacando a orofaringe e causando tosse. No intestino delgado, elas causam abcessos com sangramento.

Assistam ao vídeo da retirada dos vermes

Fonte: vix
Artigo: Uichiro et al
Imagens: ralha /

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.