Sua saúde

Caroços no pescoço, axila e virilha: Corre para o médico! Pode ser linfoma

O sistema linfático é uma grande rede complexa de vasos e órgãos conhecidos como linfonodos. Esse sistema é importante para sistema imunológico, pois colabora com glóbulos brancos para nossa proteção contra bactérias e vírus invasores. O câncer linfático conhecido também como linfoma é uma doença que provoca o desenvolvimento excessivo de células de defesa do organismo conhecida como linfócitos. Essas células apresentam a função de defesa contra infecções como gripes e resfriados, porém elas sofrem algum tipo de alteração e começam a se multiplicar rapidamente e acumular no organismo causando tumores que prejudicam o funcionamento do sistema linfático e de outros órgãos como o baço e o timo.

Os principais sintomas do linfoma são ínguas inchadas, caroços no pescoço, axila, virilha ou no abdômen, febre constante, suor noturno, cansaço, coceira, perda de apetite, tosse, falta de ar, dor no tórax, entre outros. O diagnóstico sempre será realizado por um médico especialista que irá solicitar exames de sangue e biópsia do tecido para avaliar as células afetadas. Além disso, outros exames podem ser indicados, como raios-X e ressonância magnética.


O tratamento para este tipo de câncer varia bastante dependendo do paciente, porém é necessária uma avaliação médica para a recomendação correta do tratamento ou associação de vários tratamentos, como a quimioterapia, radioterapia ou os dois juntos. Existe também a imunoterapia que inclui vacinas e anticorpos para ajudar o organismo a combater as células cancerígenas.

Esse sistema é importante para sistema imunológico, pois colabora com glóbulos brancos para nossa proteção contra bactérias e vírus invasores.

Segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer), este tipo de câncer apresenta percentual de chances de cura em torno de 30% a 70%, dependendo das condições do paciente e outras doenças associadas. Um linfoma muito comum é o linfoma de Hodgkin quando um linfócito, mais frequente o linfócito B, se transforma numa célula maligna e começa a crescer descontroladamente.

Essas células malignas crescem principalmente nos linfonodos, mas podem se espalhar para outros tecidos e se não for tratado rapidamente poderá se espalhar para todo o corpo. De acordo com o INCA a estimativa para 2016 foram de 2.470 casos desse tipo de linfoma e em 2013 foram registrados 536 mortes. Todavia, se for detectado precocemente a doença tem cura nos estágios 1 e 2 ou quando não apresentam fatores de risco. No estágio 1, apenas um grupo de ínguas são afetadas como baço, timo e amígdalas. No estágio 2, dois grupos de ínguas do mesmo lado do corpo são afetados. O mais importante é que o diagnóstico seja realizado precocemente e uma avaliação médica segura irá realizar todos os procedimentos necessários para começar o tratamento rapidamente para obtenção da cura.

Fontes: tuasaude / inca
Artigos: Laura F. et. al /
Imagens: fortissima / causa

Acesse nosso novo site! data-recalc-dims=

Novidades

Topo