Comportamento

Alerta aos pais: “O jogo da baleia Azul” é um pacto de suicídio para adolescentes. A última tarefa é tirar a própria vida!

Alerta aos pais: “O jogo da baleia Azul” é um pacto de suicídio para adolescentes. A última tarefa é tirar a própria vida!
Esse texto foi informativo para você?

Os pais de adolescentes de países da Europa, do leste europeu e também da Ásia estão preocupados com um jogo brutal na Internet. O jogo chamado “Desafio da Baleia Azul” levou pelo menos três meninas a cometerem suicídio.

Se arriscar do alto de um edifício, desenhar uma baleia na pele com canivete ou gilete. Essas são algumas das tarefas do jogo. Uma lista que inclui ouvir horas de músicas psicodélicas e passar um dia inteiro sem dormir assistindo filmes aterrorizantes de terror e violência. São ao todo 50 desafios, o último seria tirar a própria vida pulando de um arranha céu. O jogo “Blue Whale Game”, só existe em grupos fechados e secretos na internet, principalmente no Facebook. Os administradores passam as ordens às 4H20h da manhã e nos dias seguintes os participantes precisam enviar fotos ou vídeos (exigência do jogo) para mostrar que a missão foi cumprida, passando na tarefa, o participando é encaminhado para outro grupo onde todos já cumpriram essa tarefa e ali receberão outro desafio.


A última vítima foi uma russa de 16 anos chegou ao fim do jogo, pulando do alto de um edifício, poucos dias depois de outra adolescente de 15 fazer o mesmo, mas antes publicou a foto de uma baleia no seu perfil da rede social e escreveu “END”(fim) no final do seu nome. A primeira vítima do jogo de que se tem registro foi no final de 2016, onde para cumprir a ultima tarefa, se jogou na frente de um trem em movimento. Um diálogo de um candidato a entrar no jogo com um dos administradores foi divulgado:[highlight] “I want to play the game”, “Are you sure? There is no way back.” “And if I want to get out?” “I have your information. They will come after you”[/highlight], a ameaça ainda se estende aos parentes, quando os adolescentes dizem que não querem mais fazer parte do jogo.

Uma das tarefas do “Baleia Azul” é desenhar uma baleia no corpo com gilete ou faca. Outra tarefa é andar na beira do terraço de um prédio com mais de 10 andares e filmar para comprovar!

Mas por que um jovem teria o interesse ou a curiosidade de participar de jogo assim? “Baleia Azul” é na prática um pacto de suicídio, é como se alguém abraçasse o desafio para tomar coragem de chegar ao último ato, o definitivo. A psicóloga Tânia Guimarães, especialista em adolescentes acredita que o jogo é um gatilho para jovens que tem problemas emocionais ou distúrbios mentais. “Eu acho que eles já chegam ali com uma pré-disposição bem mais intensa do que o adolescente que se expõe”.

As autoridades da Rússia, onde o jogo foi criado, originalmente, fizeram um alerta para os pais de todo o mundo e divulgaram um vídeo contra o jogo. Na Ucrânia um casal salvou o filho de pular de um prédio, depois de encontrar um bilhete de despedida, o garoto estava jogando “Baleia Azul” .

 

A primeira coisa que os pais precisam fazer é prestar atenção no comportamento. “A primeira reação é a inibição social. Se um adolescente está começando a sair da sociedade, ou só falar com outro ser humano através de uma máquina. Outra observação é a disposição. Um adolescente que está demasiadamente triste ou que está demasiadamente eufórico, está havendo uma polaridade que sem dúvida é um sinal de perigo”, disse a psicóloga.

Assim, alertamos aos pais, irmãos mais velhos, tios, avós, professores quanto ao jogo e ao comportamento de seus adolescentes. Neste momento as autoridades russas estão fazendo um levantamento minucioso em busca dos administradores dos grupos de “Baleia Azul”. O Facebook já foi notificado a deletar tais grupos.

Fonte: Jornal da Record
Imagens: Reprodução/ worldofbuzz / osoti

Comentários

Novidades

Topo