Anomalias e doenças

Jogadores de futebol tem alto risco de desenvolver demência, diz estudo. Mas a FIFA retrucou!



Um estudo divulgado na revista científica Acta Neuropathologica, levantou um importante alertas aos praticantes de futebol. Segundo a publicação, os jogadores são uma classe com elevado risco de desenvolver doenças cerebrais, que podem causar graves casos de demência.

14 ex-jogadores aposentados e com sintomas de demência, que começaram a jogar futebol na infância ou juventude foram examinados pela equipe de cientistas. Praticantes de futebol. Além disso, exames “post mortem” realizados a seis indivíduos que jogaram futebol, mostraram que quatro deles tinham sinais de Encefalopatia Traumática Crônica (CTE), um distúrbio cerebral também observado em antigos praticantes de futebol americano e pugilistas.


Os resultados mostraram que os 13 jogares profissionais e um amador que praticaram futebol durante mais de 25 anos, ficam muito acima da taxa média de 12% encontrada na população em geral com predisposição a desenvolver doenças cerebrais, sobretudo, demência.

Os cientistas relacionaram as doenças neurológicas ao fato de que estes atletas sofrem constantes impactos na cabeça ao longo da carreira. Possivelmente, micro-lesões são formadas nas vezes em que os jogadores cabeceiam as bolas de futebol. A principal autora do estudo, Helen Ling, está cautelosa com estes resultados, e diz que uma amostragem maior precisa ser analisada até que possa realmente fazer tal relação.

Fifa não gostou nada da divulgação deste estudo

Assim que a mídia comunicou os resultados deste estudo, a FIFA se pronunciou dizendo que “Não há qualquer prova de que a prática do futebol possa causar danos cerebrais“, indicou a FIFA em comunicado, acrescentando: “Os resultados dos estudos sobre a relação entre a prática do futebol de alta competição e o funcionamento do cérebro são inconclusivos“. A FIFA acrescenta ainda que, “felizmente, o futebol não pertence aos desportos de alto risco no que diz respeito a lesões cerebrais“.

Fonte: jornalnoticias / zap.aeiou/ hypescence
Artigo: Helen Ling al
Imagens: Reprodução/pasionfutbol/ hypescience
Comentários

Novidades

Topo
error: Sinto muito! Conteúdo protegido.