Animais

Parasita comedor de carne volta 40 anos depois de ser “erradicado” nos EUA. Mas no Brasil o bicho sempre conviveu conosco!

Parasita comedor de carne volta 40 anos depois de ser “erradicado” nos EUA. Mas no Brasil o bicho sempre conviveu conosco!
Esse texto foi útil para você?

Se você é daqueles que acredita em um apocalipse zumbi, se prepare: ele pode vir de onde menos se espera! Notícias recentes mostraram que um verme devorador de carne voltou à ativa nos EUA, depois de 40 anos. Inclusive esse parasita gosta de carne humana fresca!!!

Esse parasita é a larva mosca-varejeira (Cochliomyia hominivorax), típica do continente americano. Diferente das larvas parasitas de outras moscas, essa come tecidos vivos e saudáveis, tendo acesso a eles quando eclodem dos ovos localizados em feridas abertas ou em orifícios (olhos, ânus, narinas ou ouvidos). Provocando as lesões conhecidas como bicheira ou miíase.


A partir desse contato, as larvas consomem o tecido saudável do hospedeiro, e infelizmente, por seu formato de furadeira, elas só saem do tecido sendo retiradas uma a uma com pinça ou, em alguns casos mais complexos, com cirurgia. No Brasil, essa mosca sempre esteve em sua forma ativa, e ataca nas áreas rurais com frequência, comprometendo criações. Mas, nos EUA, fazia pelo menos 40 anos que as larvas não eram encontradas – isso porque o país começou uma luta contra as varejeiras lá atrás, nos anos 1930, já que a doença, além de ser assustadora para humanos, ameaçava as fazendas de gado.

Nos EUA, foi decretado estado de emergência, já que o a mosca voltou a proliferar e está ativa novamente, vitimando centenas de animais em fazendas da Flórida.

Uma alternativa para controlar as mosca é a soltura de machos estéreis que podem “distrair” as fêmeas, diminuindo o número de ovos das larvas. Todo cuidado é pouco: o departamento de agricultura dos EUA calcula um prejuízo de até US$ 1 bilhão com a morte de gado no país.

Fonte: super.abril / discovermagazine
Imagens: Reprodução/ bioparasito / Cochliomyia_hominivorax/ parasitovet

Comentários

Novidades

Topo