Anomalias e doenças

3 coisas inusitadas que podem te causar corrimento vaginal e você nem imagina

Na maioria das vezes o corrimento é provocado por alterações do equilíbrio da flora vaginal. Algumas bactérias são próprias da vagina e fazem a defesa contra infecções. A secreção vaginal normal é composta de líquidos e mucos produzidos pelas glândulas, além do suor. É o conteúdo da flora vaginal, com bactérias e fungos que fazem parte da região. Quando está ovulando, há a secreção de clara de ovo. Durante a fase fértil, a mulher terá mais secreção, que é diminuída na menopausa. Na infância, é praticamente inexistente.

O corrimento vaginal é um dos mais comuns e mais irritantes problemas das mulheres, 80% das pacientes que procuram um atendimento em ginecologia com estes sintomas. São muitos os fatores causantes do corrimento vaginal, no entanto, três deles muitas vezes não recebem a importância merecida.


1. Sêmen

Quando o sêmen, entra em contato com a vagina, provoca uma alteração seu pH deixando o ambiente mais alcalino do que o normal. A flora bacteriana saudável consegue equilibrar este pH, no entanto, se a mulher já estiver com a flora em desequilíbrio, essa mudança pode provocar o corrimento. Mulheres com vida sexual ativa que, embora cuidem, da saúde vaginal, continuem tendo corrimentos devem passar a usar a camisinha para evitar o contato do sêmen com a secreção vaginal. Muitas vezes, o problema se resolve apenas com essa mudança de hábito.

O uso frequente de antibióticos desequilibra a flora vaginal e provoca corrimento.

2. Antibióticos

A flora vaginal é formada por micro-organismos que devem estar em perfeito equilíbrio entre si para conseguir manter a vagina, a vulva e os órgãos próximos delas longe da ação de inimigos que, diante de qualquer descuido, causam diversos males. O uso de antibióticos por muito tempo pode desencadear um desequilíbrio desta flora vaginal levando a paciente a apresentar corrimento. Normalmente, os medicamentos receitados para sinusites ou infecções urinárias, em regra, quando usados por muito tempo diminuem o número da destes micro-organismos e, por isso, aumentam a predisposição para o corrimento.

3. Estresse

Quando a mulher fica estressada com muita frequência ocorre uma alteração nos níveis hormonais. Uma consequência disso é que ocorre a liberação de grande quantidade de cortisol, que interfere na conversão do glicogênio em ácido lático e, consequentemente, deixa o ambiente mais ácido, resultando também no corrimento.

Fonte: saude.abril / vix
Imagens: Reprodução/ remedios-caseiros / taofeminino / dicasdemulher

Acesse nosso novo site! data-recalc-dims=

Comentários

Novidades

Topo