Animais de estimação

De acordo com novo conceito, punir os cães quando eles fazem algo errado não está te colocando como dominante da situação! Veja como seu cão realmente enxerga você

Os proprietários de animais ouvem de certos adestradores outra frase típica: “você tem que mostrar pra ele quem é que manda”. E, geralmente, para essa vertente de pensamento, como se faz isso? Punindo animal cada vez que ele manifesta algum comportamento indesejado.

Essa ideia geralmente está associada ao conceito de “Alpha”. Basicamente, o cão enxergaria sua família humana da mesma forma como o seu ancestral selvagem enxerga a matilha onde está inserido, onde há uma HIERARQUIA em vigor, tendo o Alpha no topo e os demais membros sendo DOMINADOS pelo Alpha. Mas será que é mesmo dessa forma que funciona uma matilha? A resposta para esta pergunta é: depende de qual tipo de matilha você está falando.


Tanto o conceito de Alpha quanto as ideias derivadas deste conceito, posteriormente aplicadas ao adestramento canino, vem de um estudo com lobos desenvolvido por R. Schenkel.  As interpretações das manifestações ritualísticas observadas nesses indivíduos deram origem à ideia de que há uma disputa pela dominância da matilha, e que o vencedor desta disputa conquista o título de “Alpha”.

 

O biólogo especialista em lobos L.David Mech desenvolveu outra pesquisa, onde seguiu e observou matilhas na Ilha Ellesmere, no norte do Canadá, durante nada menos que TREZE VERÕES o qual endossava o conceito prévio de Alpha.

A primeira conclusão importante do estudo de Mech diz respeito ao suposto ritual de dominância tido até então como obrigatório na ascensão do Alpha. Segundo Mech os rituais não existem. O Alpha não é o dominador da matilha; mas sim o líder que conquistou este posto pelo mero fato de ser o progenitor, o ancestral comum da matilha. Esta seria, então, composta pelo casal Alpha e sua prole. Muito semelhante ao nosso conceito de família.

Outro ponto crucial no conceito de Alpha diz respeito a como o casal Alpha desempenha essa função, que, conforme observado na pesquisa, a matilha é uma família , com os pais adultos guiando as atividades do grupo em um SISTEMA DE DIVISÃO DE TRABALHO no qual a fêmea primariamente lida com o cuidado e proteção da prole e o macho cuida do provimento de recursos.

 

A partir deste entendimento – e de outros estudos realizados especificamente com cães – surgiram então as técnicas de adestramento positivo de cães. O que seria isso? Trocando em miúdos, consiste em recompensar positivamente o animal diante de comportamentos desejados – diferentemente do anterior, já ultrapassado, que tem seu foco na punição ao mau comportamento. Dessa forma, você faz com que seu cão entenda duas coisas: 1) que você é o provedor dos recursos e 2) que o acesso dele aos melhores recursos (que você controla, a saber, atenção, entretenimento, petiscos) está diretamente associado ao bom comportamento. Ou seja, você é o Alpha.

 Na opinião da adestradora Daniela Wahlers, isso pode custar a confiança do seu animal. “Ao punir ou “corrigir” um cão fisicamente por ter feito algo errado (…) estamos coagindo o cão a ficar com medo de uma punição e assim é lógico que ele deixará um comportamento indesejado de lado, mas as custas da relação entre cão e dono ir pras ‘cucuias’ (…) usar força física de qualquer tipo rebaixa o seu ‘status’ na matilha, já que na “natureza” apenas cães inseguros de sua posição o fazem. Se você controlar recursos (…) por definição você é o “alfa”.

Concluindo…

Se você ainda usa de força física e punições e intimida o seu animal para mostrar a ele “quem é que manda”, VOCÊ NÃO É UM ALPHA CONCEITUAL. Com base nesse conhecimento, você é quem escolhe que tipo de Alpha você deseja ser para o seu cão: um chefe que conquista seu posicionamento num grupo artificialmente montado na base da força, ou um pai – ou mãe – de uma família naturalmente formada por vínculos de afeto.

Fontes: davemech / wolf / goldo Imagens: Reprodução/veterique

⚠  ATENÇÃO:  Nosso novo site, especial para mulheres, já está no ar. Acesse Diário Mulher.



Comentários

Novidades

Topo