Alimentação

Jornalista passou uma semana comendo apenas Nutella® e perdeu 3 kg. Leia o diário da experiência.

Jornalista passou uma semana comendo apenas Nutella® e perdeu 3 kg. Leia o diário da experiência.
Esse texto foi útil para você?

Nutella® é uma paixão mundial, difícil encontrar alguém quem não goste. E o jornalista australiano de Melbourne, David Allegretti não é exceção. Inspirado no documentário “A Dieta do Palhaço”, onde Morgan Spurlock passa um mês apenas comendo lanches do McDonald’s, o jornalista David decide fazer o mesmo, porém com Nutella® e por uma semana. Isso mesmo! Uma semana comendo apenas Nutella® e bebendo qualquer líquido que não fosse um substituto alimentar. E anotou tudo o que aconteceu com ele durante esta experiência.

Ele conta que o editor dele ficou meio receoso com a ideia, mas mesmo assim deu um ok para iniciar a experiência. Ele logo comprou dois potes de Nutella® e começou a experiência no sábado.


Dia 0: Sábado, 18h. Peso: 66 quilos: A primeira noite ele conta que passou com facilidade, ficou andando com um amigo na cidade e devorou o primeiro pote em poucas horas e sentiu-se melhor do que estava.

Dia 1: Domingo. Peso: 65,9 quilos: No domingo iniciou o café da manhã com a Nutella® e não estranhou, pois já estava acostumado a comer no café da manhã. Ele conta detalhadamente que comeu com um sorriso no rosto e estava tudo bem para ele. Algumas horas depois do café da manhã foi para o parque com os amigos beber uísque e trocar ideias. Quando foi 19h, começou a resposta do organismo. Ele conta que chegou em casa e foi direto para o banheiro vomitar. Saindo um ácido marrom.

Dia 2: Segunda-feira. Peso: 64,8 quilos: No segundo dia da experiência a cabeça dele estava martelando e tudo que ele queria era uma pizza. Saiu do quarto direto para o banheiro, pois a diarreia tinha chegado. Ele conta que saiu com um colega e era como se ele não estivesse lá. Não tinha energias. E estava com fome. Só de pensar no chocolate com avelã descendo pelo seu esôfago já dava ânsia de vômito. Piorava quando ele sentia o cheiro de pizza que os colegas de quarto faziam.

Dia 3: Terça-feira. Peso: 64,4 quilos: Depois de três dias apenas com Nutella® no estômago, o olfato dele tornou-se mais aguçado. Sentindo cheiro de alimentos salgados com mais facilidade. Tudo que ele queria era um hambúrguer. Uma deliciosa monstruosidade de queijo e bacon. Chegou ao trabalho e foi correndo para o banheiro. Depois tomou o “café da manhã”. No final da tarde estava com uma aparência de doente. Não conseguia digitar, pois seu cérebro não conseguia coordenar as ações. Na volta para a casa o estômago dele roncava tão alto, que ele tinha quase certeza que todos do trem estavam ouvindo.

Dia 4: Quarta-feira. Peso 63,9 quilos: No quarto dia ele conta que tinha faculdade, mas não conseguia sair de casa. No início da tarde o seu editor ligou dizendo que estava pensando em cancelar o experimento preocupado com sua saúde e que estava surpreso dele ainda estar fazendo. Ele diz que ficou tentado em desistir, mas que não podia parar naquela altura, já que ninguém iria ler a história de uma pessoa que comeu Nutella® por três dias. Então começou a pensar em outras maneiras de ingerir a Nutella®. Congelou, mas o gosto não melhorou, só foi bom para usar um pouco o maxilar. Então decidiu derreter no café. Ele conta que isso sim deu certo e ainda aconselha a todo mundo experimentar.

Sem-Título-2

Dia 5: Quinta-feira. Peso: 63,8 quilos: No quinto dia ele já estava pirando. Ele estava achando incrível como algo simples como comida podia ter um efeito tão impactante na sua saúde mental. Ele conta que estava vivendo em um estado de quase insanidade. Nada para ele era real e sua concentração era nula. Só conseguia encarar a parede e pensar em dormir.

Dia 6: Sexta-feira. Peso: 63,5 quilos: Chegou o último dia do experimento. Em sua mente ele só repetia: “Amanhã vou pode comer. Amanhã vou poder comer. Amanhã vou poder comer” Passou aquela noite na casa de um amigo em Fitzroy, subúrbio de Melbourne. Fizeram uma fogueira, sentaram em volta e o humor dele se transformou em uma mistura de expectativa alegre e ressentimento.

Dia 7: Sábado. Peso: 63 quilos: Ele conta que nunca se esquecerá da manhã do último dia do experimento. Compara com a alegria de uma criança de 8 anos acordando na manhã de Natal. Pulou da cama, quase rindo de delírio e comemorando o feito. Ele tinha conseguido! Para comemorar, preparou um sanduíche gigante de pernil que mal conseguia enfiar na boca. Voltou à dieta normal e afirma que foi a semana mais emocionalmente diversa da vida dele. Caía em um poço de tristeza e depois entrava num humor alegre e hiperativo tão rápido quanto. O jornalista relata que acompanhar e processar o que as pessoas diziam era um trabalho. Parecendo até que estava perdendo o contado com a realidade. Passava noites andando pelo apartamento e se perguntando se valia pena aquilo tudo que ele estava fazendo. E quando se olhava no espelho via um zumbi com olheiras doido para comer um aipo. No momento ele não gosta mais de Nutella. “Mas volte a me perguntar daqui alguns meses” Disse ele.

Fonte: vice.com Imagens: Reprodução/mustdo / vice.com

 


Comentários

Novidades

Topo